Fonte: OpenWeather

    Economia


    Eduardo Gomes terá etapa entregue no próximo mês

    Com 73% das obras concluídas, a reforma do aeroporto segue em ritmo acelerado, segundo a Infraero – foto: Alberto César Araújo
     
    A dois meses da data prevista para a entrega das obras do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, 27% do total do empreendimento, orçado em R$ 389,7 milhões, ainda faltam ser concluídos. Porém, mesmo com as obras em “pleno vapor”, a primeira etapa do terminal será entregue no próximo mês, conforme garantia dada pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).
    De acordo com a estatal, entre os espaços que serão entregues em novembro estão o acesso viário do terminal, 75% do novo estacionamento (dois pisos), níveis superior e inferior do viaduto, novo saguão de embarque e parte do saguão de desembarque, desembarque internacional, áreas administrativas, praça de alimentação e embarques/desembarques remoto doméstico e internacional.
    Além da entrega da primeira fase, a Infraero terá que “correr contra o tempo” para entregar até dezembro a segunda fase, quando serão iniciados os serviços de construção dos 25% do estacionamento e reforma do terminal de passageiros em operação, onde ficarão os novos balcões de check-in, salas de embarque doméstico e internacional e desembarque doméstico.Apesar do prazo “apertado”, a estatal garante que a obra está com todas as frentes em “bom andamento” e que a nova praça de alimentação do empreendimento está entre os trechos a serem entregues em novembro. Entretanto, apesar de garantir a entrega de todos os espaços em dezembro, a própria Infraero informou, sem dar maiores detalhes, que o cronograma geral do empreendimento está sendo revisado.
     
    CustoO custo total da reforma é de R$ 389,7 milhões que deve, de acordo, com a expectativa da Infraero, ser concluída em dezembro deste ano. Até o momento, R$ 284,6 milhões foram desembolsados para a execução da primeira etapa da obra. Outros R$105,26 milhões ainda serão empregados na segunda fase do projeto, totalizando os R$ 389,7 milhões orçados.
    A reforma, que atualmente emprega em torno de mil trabalhadores, pretende dobrar a área do Terminal de Passageiros 1 do aeroporto, de 40 mil metros quadrados para 97 mil metros quadrados com capacidade de nove milhões de passageiros/ano.