Fonte: OpenWeather

    Mercado


    Shoppings do país devem contratar 74 mil trabalhadores no Natal

    As vagas devem ser preenchidas ate o início de dezembro, quando a movimentação no comércio varejista aumenta

    As vendas aumentam no período e o comércio contrata funcionários temporários | Foto: Janailton Falcão

    Com a proximidade das festas de fim de ano, as vagas de trabalho temporário surgem em todas as capitais brasileiras. Segundo Luis Ildefort Silva, diretor de relações institucionais da Associação Brasileira dos lojistas de Shopping, a Alshop, estarão abertas esse ano, até o mês de dezembro, 74 mil vagas no comércio em todo o Brasil.

    Ainda segundo a pesquisa, São Paulo e o Rio de Janeiro vão concentrar a maior parte das vagas. Manaus não deve ficar de fora e deve contratar mais de mil trabalhadores temporários em todos os shoppings espalhados pela cidade.

    Setores

    Em todo o Brasil, as vagas serão na maioria no setor de vestiário, sendo 48 mil vagas. Já no setor supermercadista, serão abertas 11 mil vagas. Um aumento de 3% em relação ao ano passado, mas a melhor notícia é que desse montante 20% das vagas, serão efetivadas.

    O professor de MBA da FGV, Luciano Salamacha, especialista em gestão de empresas e carreiras dá um conselho: "Corre ! Agora é o momento de sair a procura e conquistar um trabalho, uma ocupação" e, segundo Salamacha, uma possibilidade de trabalho fixo nos próximos meses.

    Saiba como conseguir uma vaga

    O professor dá dicas de como encontrar e garantir um emprego de final de ano.

    - Prepare um bom currículo. Para o professor, o currículo tem que ter um efeito de outdoor na rua. O entrevistador tem que bater o olho e selecionar para a leitura. O currículo tem que ser atraente e estar conectado com a demanda do profissional que ele busca. O currículo não é padrão, tem que se vocacionado para o momento, por isso destaque que você está disponível para o trabalho temporário.

    - Procure vagas que tenham a ver com sua experiência, mas acima de tudo com a sua vocação. O professor orienta que sempre temos um potencial para coisas que nunca imaginamos, essa ocupação pode se transformar em renda, transforme seu talento em dinheiro.

    - Encontre as vagas e trace uma logística. Não adianta atirar para todos os lados. Traçar trajetos desgastantes num mês de muito trânsito, além do gasto é perda de tempo.

    - Selecione as vagas próximas a sua residência ou com fácil acesso para que você não tenha atrasos, nesse período temporário. Isso pode desgastar a sua imagem profissional.

    - Durante a entrevista seja honesto, fale sobre suas potencialidades e experiências anteriores.

    Dê tudo de si. Quando, no futuro, acabar o período de contratação o critério para efetivação é de performance, de capacidade e não tempo de empresa.

    - Tire a ideia de estar no final da fila. Por isso, o trabalho temporário é extremamente válido. Quando a empresa abre vagas efetivas, é essa hora a oportunidade dos gestores verificarem a qualificação da equipe toda, temporários ou fixos. O professor diz que o funcionário temporário é “um poderoso fura fila”, pois aquele candidato pode demonstrar do que é capaz, se fez bom trabalho e terá preferência na seleção.

    - Não desanime, nem deixe de cumprir seu trabalho com entusiasmo até o último momento do último dia. Salamacha, que é gestor de empresas e participa de conselho administrativo, diz que, geralmente um esforço de um profissional contratado temporariamente, tende a diminuir nos dias ou horas que antecedem o término do contrato. O professor afirma que o empenho e dedicação do profissional deveria ser uma linha ascendente.

    - Procure até o último momento o gás, a vontade e a gratidão de ter trabalhado aquele período. Neurocientificamente, o professor diz que a última impressão a que fica, principalmente no mundo corporativo.

    - Mesmo que seja temporário, crie bons vínculos com as pessoas. A ampliação do network é uma ferramenta poderosa no mundo do trabalho e, claro, na experiência pessoal.

    Salamacha afirma que sair da inércia renova a energia de quem está um tempo a procura de emprego, aumenta a autoestima, além disso melhora a economia pessoal . Ou seja, traz muitos benefícios. Para a empresa ela verá esse trabalhador como uma força de trabalho, não alguém que não vai criar vínculos e passará rapidamente. Faça a diferença onde você estará , mesmo que seja por um tempo curto.

    *Com informações da assessoria