Fonte: OpenWeather

    Terceiro Ciclo


    Com redução de horário, academias reabrem nesta segunda (29)

    Alunos vão ter que entrar com máscara, mas com distanciamento, vão poder fazer os exercícios sem o protetor

    Empresários passaram os últimos dias preparando equipamentos e funcionários para a retomada | Foto: divulgação

    Manaus – Após 99 dias com as atividades suspensas na capital amazonense, as academias, espaços de ginastica e dança voltam a funcionar nesta segunda-feira (29). A retomada segue os ciclos de reabertura do comércio e serviços não essenciais programados pelo Governo do Estado do Amazonas. Outros 12 segmentos também devem reabrir nesta segunda. Depois dos enormes prejuízos, empresário do segmento mantém o otimismo pela recuperação.

    A previsão é que a maioria das academias retomem as suas atividades de serviços. De acordo com o representante da Associação Brasileira de Academias (ACAD-Brasil), Taner Verçosa, os empreendimentos tiveram 100% de perda nos seus faturamentos e o retorno é de extrema importância para os empresários.

    “A suspensão foi repentina e todas as academias sofreram com a paralisação. Com a reabertura todos estão ansiosos, inclusive a retomada será benéfica para toda a população, pois as atividades físicas são responsáveis por gerar imunidade ao corpo humano e é por meio delas que a população pode ficar mais protegida e saudável”, afirma Verçosa.

    Preparação

    Com um olhar otimista, os proprietários dos empreendimentos já se preparam para receber os alunos com segurança e qualidade para que os prejuízos sejam recuperados durante a retomada. A proprietária da academia Pro Fit Studio Trainer, Greyce Naria capacitou todos os funcionários e professores da academia para realizar a higienização de equipamentos e orientarem os alunos.

    “O retorno será bem-vindo. Precisamos estar preparados para promover a segurança para os alunos que vão voltar para as aulas. Por isso capacitamos todos os funcionários que serão responsáveis por higienizar os equipamentos e os itens que cada aluno vai trazer para dentro do seu espaço”, explica Greyce.

    A empresário diz que os funcionários terão equipamentos de higienização individual e todos os alunos serão direcionados para um espeço para que possam higienizar seus pertences. A academia também vai orientar que os alunos deverão entrar de máscara, mas, vão poder fazer os exercícios sem. Ele serão orientados ainda a não compartilhem itens de uso pessoal no espaço.

    “Cada aluno terá seu copo, toalha, protetores de mão entre outros itens e fica proibido o compartilhamento desses itens por questões de segurança e prevenção dentro da academia. Não podemos regredir”, avalia a proprietária.

    Outra medida adotada pelos espaços é a redução do horário de funcionamento. A alternativa busca controlar o acesso dos alunos para evitar aglomerações. A medida será adotada pela academia David Fit que possui dez anos de atuação no mercado. Para o proprietário, David Barbosa a reabertura será um novo começo.

    "Foram momentos difíceis. No entanto, seguimos otimistas e já estamos preparados para receber os alunos de volta. Instalamos pias na entrada da academia assim como a disponibilização de itens para higienização", conta.

    David destacou ainda que a expectativa é que o espaço retorne com aproximadamente 50% dos alunos para que os prejuízos sejam recuperados. “Esperamos receber uma quantidade significativa de alunos. Os prejuízos foram grandes e precisamos que a reabertura seja benéfica para retornar à condição que tínhamos. Estamos ansiosos e preparados”, diz.

    Prejuízos

    Segundo Greyce, a sua academia sofreu uma queda de 40% no faturamento e por mais que o retorno seja positivo, ainda existe o receito em relação a resistência do público.

    “Sabemos que muita gente ainda tem medo de sair de casa e realizar suas atividades. Estamos preparados para atender todos com segurança e esperamos que os alunos confiem que tudo vai dá certo. Esperamos que a pandemia chegue ao fim para que tudo volte ao normal, sem medo”, ressalta a empresária.

    Já para David, o prejuízo foi total e devido a fatores financeiros, o estabelecimento vai reabrir sem nenhum funcionário. “Tivemos a perda total do faturamento. Vamos reabrir com o quadro de funcionários zero. Será somente eu e meu irmão para reestruturar a academia. Mudamos de localização também, pois foi impossível manter o aluguel. Esperamos que a reabertura seja a oportunidade de reestruturar a situação", diz.