Fonte: OpenWeather

    Economia


    Turismo de recepção na natureza é a nova aposta

    Com o crescimento das vendas de passagens aéreas e pacotes turísticos para outros Estados e países, via on-line, agências de turismo de Manaus começam a investir no serviço receptivo. O dado foi revelado por operadores amazonenses do setor, durante a 42ª ABAV Expo Internacional de Turismo, que ocorre até hoje, no centro de convenções do Anhembi, em São Paulo (SP), realizada pela Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav).

    Segundo a diretora de Marketing da agência de turismo Decola Manaus, Maria Gonçalves Silva Lima, que levou a sua agência pela primeira vez a uma feira da Abav, nos últimos anos a procura por pacotes turísticos domésticos e internacionais está em queda.

    Para enfrentar o novo momento das agências de turismo, ela afirma que a principal aposta do setor, no Amazonas, são os serviços explorados sobre os rios e a floresta, a começar por Manaus.

    Maria levou para os operadores nacionais e internacionais, presentes na feira, pacotes turísticos urbanos e de natureza, como roteiros no Centro Histórico de Manaus, que incluem passeios no Teatro Amazonas e no Largo São Sebastião, que ficou marcado pela presença dos ingleses durante a Copa, e no Mercado Municipal Adolpho Lisboa, patrimônio histórico devolvido à cidade em 2013.

    Na natureza do bioma amazônico, a agência oferece expedições em casas de nativos da floresta, na região do lago do Mamuri, no município do Careiro Castanho, ou no rio Ariaú, no município de Iranduba; cruzeiros em barcos regionais pelas águas do rio Negro e Solimões, de até 12 dias; banho com os botos; observação de pássaros; e passeios pelas cachoeiras do município de Presidente Figueiredo. “Procuramos atender a vontade do visitante que quer viver a Amazônia. E quando não temos a atividade nós procuramos parceiros para não perdermos o turista”, conta.

    Com o trabalho de divulgação feito na feira da Abav, Maria espera aumentar o volume de vendas de pacotes receptivos em até 50% a partir de 2015. “Invisto no receptivo, porque como emissivo a procura por pacotes diminui. A procura pelo Amazonas como destino cresceu depois da Copa, para turistas nacionais e internacionais”, afirma.

    Segundo ela, a Decola busca pelo cliente doméstico na feira, porque o principal da agência é o internacional, a começar por países das Américas como Argentina e México, e da Europa, sendo a Espanha o principal, a partir da parceria com a agência européia Amazonatour. “Viemos com a missão de deixar os contatos para outros Estados brasileiros e reforçar o que já temos de melhor, que é o turista internacional”, comenta.

    *O repórter viajou a convite da Amazonastur

    Por Emerson Quaresma (Jornal EM TEMPO).