Fonte: OpenWeather

    Economia


    Consultor diz que só ajuste fiscal não resolve e prevê 5 anos de crise

    Flores
    Segundo o representante da FF Consult, Antônio Flores, os recursos do governo federal para o setor se exauriram e a opção agora é buscar capital no mercado internacional - foto: divulgação

    O consultor econômico da FF Consult, Antônio Flores, em exposição à diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), nesta quinta (14), alertou que é importante a indústria dar crédito ao avanço de seus negócios, viabilizando investimentos em produção, mesmo em tempo de crise.

    Segundo Flores, os recursos financeiros do governo federal para o setor se exauriram e a opção para solucionar a escassez de recursos para financiamento de suas atividades é buscar capital no mercado internacional.

    “Para emergir da crise é preciso ter recursos financeiros, superando alguns erros de um passado recente. Para isso é necessário o reajuste fiscal, porém o reajuste será mais para manter o grau de investimento do que obter resultados rápidos sobre a economia e seu crescimento”, declarou

    O consultor, que é estruturador de negócios e fundos, investidor e gestor empresarial com 40 anos de experiência em gestão estratégica, avalia que o esforço da prática política do país está focado em manter o grau de investimento até o final da atual gestão federal e mostrar a boa vontade para o mercado – em especial, o mercado externo.

    Para a retomada do crescimento do Brasil, Flores aponta a execução de iniciativas que já estão sendo em pauta, com destaque para a Reforma Tributária, inicialmente, mexendo no Custo Brasil, a Reforma Política, e a ampliação dos investimentos em infraestrutura, educação e saúde.

    Gestão de planejamento

    De acordo com o consultor da FF Consult, existem negócios que, mesmo na crise, não podem deixar de receber investimentos, daí a gestão de planejamento do governo e dos empresários para não cair o fomento à educação, saúde, infraestrutura, pesquisa e inovação tecnológica e científica.

    “As empresas precisam viver de seu faturamento e eventuais margens de lucro, procurando fazer o que é certo. Na minha avaliação, essa crise deve durar no mínimo cinco anos, se não perdermos o grau de investimento, sabendo que, se isso acontecer, será uma década perdida com uma crise bem mais difícil, marcada na história e considerada uma das maiores ou mesmo a maior crise pela qual o Brasil vai enfrentar”, destacou Antônio Flores.

    O consultor aconselhou os empresários a serem visionários e empreendedores, neste momento, sabendo que em toda crise há transformação de modelos econômicos, políticos e financeiros e o amadurecimento do governo, indústria e mercado.

    “Vamos melhorar após passar por essa crise. Pena que precisamos sofrer para mudar esse país”, encerrou Flores.

    Com informações da assessoria