Fonte: OpenWeather

    Economia


    Empresa líder mundial na produção de equipamentos de segurança anuncia instalação no PIM

    . Com a implantação, a expectativa é que haja redução no preço de produtos ligados à segurança e proteção de policiais militares e civis - foto: divulgação
    . Com a implantação, a expectativa é que haja redução no preço de produtos ligados à segurança e proteção de policiais militares e civis - foto: divulgação

    O Grupo Balístico do Brasil (GBB), líder mundial no segmento de balística e coletes a prova de balas, vai instalar a sua primeira fábrica brasileira no Polo Industrial de Manaus (PIM). O anúncio da direção da empresa foi feito em reunião com o governador José Melo nesta segunda-feira (14)Com investimentos iniciais projetados em 3 milhões de euros, a multinacional da Bulgária deve começar suas atividades com a produção de coletes a prova de balas e facadas.

    Durante encontro na sede do Governo do Estado, no bairro da Compensa II, zona oeste de Manaus, José Melo ressaltou as vantagens fiscais e a segurança jurídica para a vinda de empresas para a Zona Franca de Manaus e falou da importância da instalação do novo segmento para a diversificação do parque fabril amazonense. “Estamos muito felizes. Já tínhamos informação sobre a tecnologia da empresa na proteção e será, portanto, muito bom para o Polo Industrial de Manaus e para todos nós a vinda da empresa, que vai gerar mais empregos na cidade”, afirmou.

    A Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Seplanct) vai prestar o apoio institucional e esclarecimento dos trâmites para a instalação do grupo empresarial. Com a implantação, a expectativa é que haja redução no preço de produtos ligados à segurança e proteção de policiais militares e civis.

    Segundo o presidente do GBB, Plamen Tashkov, a fábrica deve começar suas atividades em dois meses. Além de atender o mercado nacional, vendendo para as polícias civil, militar, federal, as forças armadas e institutos de segurança, a exportação também é uma das metas. “Será a nossa primeira fábrica no Brasil e escolhemos Manaus por conta da Zona Franca. Isso vai facilitar a importação dos insumos para a produção do material balístico”, disse.

    Com a instalação da empresa, um Centro de Teste de Balística deve ser montado em Manaus para atender clientes do Brasil e de toda a América Latina. “Acreditamos que esse centro de balística é extremamente importante pela demanda nacional. É possível auxiliar o Ministério da Defesa”, pontuou Tashkov.

    Do encontro entre o governador José Melo e a direção da multinacional, participaram ainda o Cônsul da Bulgária no Brasil, João Gilberto Vaz, e o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes. A pauta de produtos do GBB tem como destaque o desenvolvimento de sistemas balísticos, coletes a prova de balas e facadas, placas blindadas, capacetes e acessórios como bolsas e estojos para armas.

    Com informações da assessoria de comunicação

    Mais lidas

    1. Pesca esportiva movimenta R$ 70 milhões no Amazonas

    2. Você conhece o coworking? Compartilhamento de espaços para empresas está em alta

    3. Feira 'Tudo Para Casa' exibirá rochas ornamentais

    4. Expectativa de crescimento favorece criação de empregos temporários no Natal

    5. Demanda por voos para os Estados Unidos cresce no Brasil