Fonte: OpenWeather

    Economia


    Marinha abre 1.340 vagas no concurso para aprendizes marinheiros

    Inscrições são realizadas exclusivamente pelo site da Marinha - Foto: Divulgação
    Inscrições são realizadas exclusivamente pelo site da Marinha - Foto: Divulgação 

    Estão abertas, até 28 de março, as inscrições para o Concurso Público de Admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros, com oferta de 1.340 vagas para quem possui ensino médio. Para participar, os interessados devem ser do sexo masculino, solteiros, ter entre 18 e menos de 22 anos no dia 1º de janeiro de 2017 e ter o ensino médio completo no ato da matrícula.

    Para inscrever-se, é preciso acessar o site www.ingressonamarinha.mar.mil.br, preencher o formulário, imprimir o boleto referente à taxa de R$20 e efetuar o pagamento em qualquer agência bancária. Quem preferir, poderá inscrever-se presencialmente nas Organizações Militares da Marinha, nos dias úteis, das 8h às 16h.

    No ato da inscrição para o Concurso, o candidato deverá escolher, em ordem de prioridade, entre três áreas para se especializar: Apoio, Eletroeletrônica ou Mecânica.  De acordo com a classificação no Concurso, a opção escolhida será seguida.

    Etapas do Concurso

    O concurso será feito por meio de provas objetivas com 50 questões de Ciências (Física e Química) (20), Matemática (15) e Português (15). As outras etapas são as Verificações de Dados Biográficos, de Documentos, a Inspeção de Saúde, o Teste de Aptidão Física (natação e corrida), a Avaliação Psicológica e o Curso de Formação.

    O Curso de Formação será realizado em duas etapas nas Escolas de Aprendizes-Marinheiros de Santa Catarina, do Ceará, de Pernambuco e Espírito Santo, ao longo de 48 semanas. A primeira fase é a formação militar-naval, como Aprendiz-Marinheiro, e a segunda, já como Grumete, o aluno fará especialização inicial em uma das três áreas escolhidas, em ordem de prioridade, no ato da inscrição. Durante esse tempo, o aluno receberá uma bolsa-auxílio de R$790.

    Quando se formar, será nomeado Marinheiro Especializado e será incorporado ao Corpo de Praças da Armada (CPA), permanecendo três anos nessa graduação. No terceiro ano, o militar  fará o curso de especialização com duração de um ano e, se concluir o curso com aproveitamento, será nomeado Cabo, recebendo diploma de formação técnica dentro da área escolhida, reconhecida pelo MEC, com remuneração de cerca de R$ 2.500.

    Com informações da Assessoria

    Mais lidas

    1. Pesca esportiva movimenta R$ 70 milhões em Barcelos

    2. Expectativa de crescimento favorece criação de empregos temporários no Natal

    3. Demanda por voos para os Estados Unidos cresce no Brasil

    4. Gás de botijão leva prévia da inflação oficial a 0,34% em outubro, diz IBGE

    5. Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios