Fonte: OpenWeather

    Economia


    Parceria entre Sepror e prefeituras vai beneficiar produtores rurais

    Os benefícios serão possíveis por meio de parceria firmada entre a Sepror e as prefeituras de Novo Aripuanã, Manicoré e Humaitá | Divulgação

    Os municípios de Novo Aripuanã, Manicoré e de Humaitá, na calha do rio Madeira, serão beneficiados na área de produção rural com a construção de abatedouros, com fortalecimento da produção de alevinos, com a comercialização de produtos locais, com o melhoramento das estradas vicinais e com ações de combate à febre aftosa. Todos esses benefícios serão possíveis por meio de parceria firmada entre a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e os prefeitos Aminadab Santana (Novo Aripuanã), Sebastião Medeiros (Manicoré) e Herivâneo Seixas (Humaitá).

    O titular da Sepror, Dedei Lobo, esteve nos municípios, entre os dias 8 e 12 deste mês. Foram cinco dias de viagem conversando também com produtores rurais, pecuaristas, pescadores e a população em geral.

    Também integraram a comitiva o presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Amazonas (Adaf), Hamilton Casara, o secretário executivo e engenheiro florestal do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (Idam), Malvino Salvador, o diretor do Centro de Tecnologia, Produção e Conservação de Recursos Hídricos (CTPC), Geraldo Bernardino e o médico veterinário da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), Tarcísio Fabiano.

    Assistência para o interior

    O principal cliente da Sepror é o produtor, é o que defende o secretário Lobo, mas a distância para a capital é muito grande e ele acaba ficando sem assistência devida. “Precisamos ouvir a demanda dos produtores. Aqui, em Manaus, nós temos técnicos, engenheiros, veterinários, então estamos levando esses profissionais até eles para que possamos melhorar, cada vez mais, a sua produção e garantir produtos de melhor qualidade”, afirma o secretário.

    No primeiro município visitado, Novo Aripuanã (a 1.2.12 quilômetros de Manaus), foi selada uma parceria, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal do Amazonas (Idam), para a criação da Unidade de Produção de Alevinos (UPA). Ficou também definido que será criada uma sala de abate para dar sanidade à carne comercializada no município.

    A ADS também pode verificar os produtos que podem ser comprados para serem utilizados na merenda escolar, por meio do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme). A conversa com os pecuaristas girou em torno, principalmente, da aplicação da vacina contra a febre aftosa, cujo objetivo do governo é zerar essa doença no Estado.

    Leia mais no Jornal EM TEMPO, já nas bancas.

    EM TEMPO