Fonte: OpenWeather

    Economia


    Presidente da Fecomércio AM vê avanços em novas leis trabalhistas

    Roberto Tadros avalia como positivas as novas leis trabalhistas-Foto: Aleam

    O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Amazonas (Fecomércio AM), José Roberto Tadros, alinhado ao posicionamento da Confederação Nacional do Comércio (CNC), avalia como um avanço importante para a sociedade brasileira a aprovação das novas leis trabalhistas, sancionadas pelo presidente Michel Temer.

    Para Tadros, Além de contribuir  para a criação de um ambiente favorável ao investimento e à expansão econômica sustentada, a modernização dá a empresários e trabalhadores autonomia para negociar. " Isso permitirá  que melhores condições de trabalho sejam estabelecidas por meio da negociação coletiva, sem qualquer tipo de retirada de direitos dos trabalhadores", avalia.

    Imposto sindical 
    No entanto, a Fecomércio Amazonas, Senac e Sesc e sindicados filiados defendem a manutenção da obrigatoriedade da cobrança da contribuição sindical. “Para que consigamos manter nossas atividades e continuar levando mais qualidade de vida, saúde, educação, esporte e cultura aos empresários do comércio e seus dependentes, é fundamental assegurar os investimentos que nos cabe, principal receita das entidades sindicais”, finalizou Tadros.
    Leia também:Setor produtivo amazonense aponta avanços na reforma trabalhista Modernização da lei: 

    O presidente diz ainda que a Lei de Modernização Trabalhista é oportuna e necessária ao momento que o país vivencia.  “As leis trabalhistas foram criadas na década de 40. Nessa época, há mais de 70 anos, o mundo e o Brasil viviam outra realidade. O momento que vivenciamos é outro, então, há de se mudar, porque o empresário hoje não tem mais lucratividade para ampliar seus negócios, gerar novos empregos, em virtude da carga tributária capturar grande parte dos lucros”, ponderou.

    Leia mais:
    E agora? O que Josés e Marias do Amazonas pensam da reforma trabalhista Presidente da CNI defende mudanças previdenciárias e nas leis trabalhistas Senado aprova texto-base da reforma trabalhista  
    Mais lidas

    1. Expectativa de crescimento favorece criação de empregos temporários no Natal

    2. Demanda por voos para os Estados Unidos cresce no Brasil

    3. Gás de botijão leva prévia da inflação oficial a 0,34% em outubro, diz IBGE

    4. Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios

    5. Comércio chega ao sétimo mês de crescimento e espera alta de até 5% no fim do ano