Fonte: OpenWeather

    Eleições 2016


    Candidato Wilker Barreto será notificado por santinhos jogados em frente à escola na zona Norte

    A ação considerada crime e propaganda ilegal sujeita multa - Márcio Melo

    O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) prometeu notificar o candidato Wilker Barreto (PHS) que teve centenas de santinhos jogados na frente da Escola Estadual Professor José Bernardino Lindoso, o maior colégio eleitoral da Zona Norte de Manaus. A afirmação foi dita pelo coordenador-geral da comissão de apoio aos juízes da propaganda eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TER-AM), Fued Semen Cavalcante.

    “Estamos nas ruas desde às 7h30. Percorremos todas as zonas da capital, com o apoio da Policia Militar e do Manaustrans. Foram feitas imagens dos materiais, agora fica a cargo dos juízes eleitorais e do ministério público fazer a verificação para os processos”, disse Fued.

    Leia também: Pouco movimento leva SMTU a reduzir frota de ônibus durante Eleições Suplementares

    Em contato com a assessoria de impressa do candidato, fomos informados que a equipe de campanha estava apurando os fatos e que retornariam com um posicionamento sobre o ocorrido. Por volta das 16h40, a equipe de coordenação de campanha do candidato afirma ter orientado todos os seus delegados, apoiadores e amigos sobre as posturas consideradas irregularidades nesse período eleitoral.

    "O caso isolado da Escola José Berlardino Lindoso não é atitude de sua equipe e sim, um ato de má fé de concorrentes ou gestos isolados de pessoas que não integram a campanha do candidato. Prova disso é o fato não ter se repetido em outros lugares", diz parte da nota enviada a reportagem.

    Crime

    A prática de espalhar santinhos próximos aos locais de votação é considerada crime e propaganda ilegal sujeita no valor de R$ 2 mil a R$ 8 mil, segundo a legislação eleitoral brasileira.

    Daniel Landazuri
    EM TEMPO

    Leia mais

    Eleição segue tranquila. Apenas 4 crimes registrados no AM

    Após problema em urna, eleitores enfrentam atrasos para votar em seção da UEA

    Ministro Gilmar Mendes acompanha eleição suplementar no Amazonas