Fonte: OpenWeather

    Da obesidade ao pódio


    Por medo de perder família, ex-obeso perde mais de 30 quilos em Manaus

    "Sou pai de duas filhas e tenho uma esposa linda, não queria morrer ter alguém criando minhas filhas e comendo o meu feijão", brincou o corredor hoje com -32 quilos

    Em entrevista ao Em Tempo, o atleta fala da experiência antes e depois de iniciar a prática de corridas | Foto: Arquivo Pessoal

    Manaus- "A vida pode mudar e pode ser através do esporte", diz o analista de TI e corredor amazonense Lucas Arruda, de 30 anos, casado com Camila Arruda. Juntos, o casal cria duas filhas. Ele conta como iniciou no esporte e que encontrou na família as forças que precisava para vencer a obesidade. A última lembrança do peso acima do normal é de chegar aos 113 kg, mas  ele tem certeza de que chegou a pesar mais que o demonstrado na balança. Hoje, com 85 kg, ele diz que, na época, desenvolveu o grau de obesidade 2. 

    Durante uma viagem em família, Lucas refletiu sobre a atual condição física em que estava. Uma espécie de “start” (despertar) o fez pensar na mudança de hábitos e rotina envolvendo a saúde. Lucas também teve outro motivo bem especial, o nascimento da filha Alyce.

    Esposa e filhas foram os principais motivos para Lucas mudar de vida e entrar para o esporte
    Esposa e filhas foram os principais motivos para Lucas mudar de vida e entrar para o esporte | Foto: Arquivo Pessoal

    “Na verdade, o que me fez mudar e sair do sedentarismo foi o nascimento da minha filha caçulinha Alyce. Eu estava no avião, retornando para Manaus, e olhando para as nuvens pensei: "sou pai de duas filhas e tenho uma esposa linda. Se eu continuar com essa vida desregrada, minhas filhas vão ser criadas por outro homem - que ainda vai comer o meu feijão", disse o analista em tom sereno.

    "Naquele momento, decidi que não morreria pelos alimentos que coloco na boca. Cheguei a Manaus numa sexta-feira e, na segunda, já estava no treinamento funcional feito pela TDL (Treino do Lauriano). Estabeleci uma meta de fevereiro a dezembro de 2016: eliminar 20 quilos, que era na época a soma de peso das minhas duas filhas, a Ludmyla e Alyce", diz emocionado.

    O antes e depois do atleta mostra o quanto sua vida mudou com o esporte
    O antes e depois do atleta mostra o quanto sua vida mudou com o esporte | Foto: Arquivo Pessoal

    Camila, a esposa, diz que Lucas é o verdadeiro incentivo da casa. Foi por causa dele que a mulher também entrou na rotina de treinos voltados para melhorar a condição física. As filhas do casal são reflexo da mudança de hábitos e rotina. Não consomem produtos que possam causar doenças e já veem a diferença na vida dos pais.

    "Lucas mudou por nós. Ele decidiu mudar e ter um novo estilo de vida, e eu aderi a essa rotina logo quando ele entrou. No começo, foi difícil, pois gosto muito de comer besteira. Eu estava gordinha e precisava mudar minha vida, e isso foi um incentivo para que hoje tenhamos uma vida saudável. Eu quero deixar o exemplo para nossas filhas, para que elas vejam nossas fotos e tenham uma vida melhor. Espero que elas olhem e sigam o exemplo do pai e da mãe", comentou satisfeita Camila. 

    Lucas e Camila demonstram o antes e depois de uma vida com o esporte
    Lucas e Camila demonstram o antes e depois de uma vida com o esporte | Foto: Arquivo Pessoal

     

    O desafio

    A corrida é uma competição de velocidade e resistência, em completar um determinado percurso no menor período possível. Entre os benefícios do esporte estão o aumento da capacidade cardiorrespiratória, aumenta a massa corporal, redução do peso corporal e dos riscos de infarto. 

    O amigo pessoal incentivou o atleta no esporte
    O amigo pessoal incentivou o atleta no esporte | Foto: Arquivo Pessoal

    Lucas conta que foi incentivado a correr por um amigo em especial, que voltava para casa correndo até a sua casa. “Eu vi meu amigo fazendo isso e ele sempre me chamava. Isso me desafiou, porque se ele conseguia eu também podia tentar. Certa vez, voltamos juntos do condomínio Efigênio Sales, Zona Centro-Sul, até minha casa correndo, no bairro Cidade Nova, Zona Norte. Foi a primeira vez que corri mais de 1 quilômetro. Desde esse dia, foram 7 km sempre com meu amigo Mário Souto me acompanhando”, recorda. 

    Lucas precisou atentar para a alimentação, mas conta que não é neurótico sobre o assunto, porém evita o que faz mal à saúde. “Eu evito excessos e sei o que vai me fazer mal, apenas o refrigerante que cortei mesmo e até hoje não tomo. Já estava com prescrição médica na época para fazer exercícios e tomando medicamento para baixar as taxas de triglicerídeos. Além disso, sofria com dores no peito quando fazia esforço de subir escadas, por exemplo".

    Lucas celebra uma vida mais saudável depois de deixar o sedentarismo e a obesidade
    Lucas celebra uma vida mais saudável depois de deixar o sedentarismo e a obesidade | Foto: Arquivo Pessoal

    O corredor emagreceu adotando práticas de alimentação saudável e treino funcional. A vida de corredor foi escolha, pois é a modalidade que mais agrada o esportista. “A corrida foi apenas a modalidade esportiva com que me identifiquei para praticar com os amigos e família. No mundo das corridas, você faz muitos amigos", revela. 

    "Eu venci meu peso, venci e quero continuar vencendo no esporte." diz Lucas
    "Eu venci meu peso, venci e quero continuar vencendo no esporte." diz Lucas | Foto: Arquivo Pessoal

    A primeira prova

    Lucas lembra como foi a primeira corrida oficial. O amigo incentivou, e ele superou seus limites físicos e mentais ao ver outros atletas com a mesma vontade de vencer o desafio. 

    “Minha primeira corrida oficial foi a 'Santos Dumont' de 2016. Meu amigo Mário me presenteou com o kit e me convidou para correr junto com ele o percurso de 5 quilômetros. Quando comecei, não tinha pretensões. Mas, quando você participa da primeira corrida oficial e vê o esforço de pessoas com necessidades especiais [idosos e várias outros superando seus limites], você não quer ficar na sua zona de conforto e sempre quer melhorar sua performance. A Maratona de Manaus 2018 foi na Assessoria Mário Runners que é a famosa fábrica de maratonistas aqui em Manaus pelo professor Mário Marques”, avalia o analista.

    Lucas já perdeu as contas de quantas corridas participou em apenas três anos.  “Tenho um quadro de medalhas em casa. Confesso que contabilizava no início, mas depois perdi as contas. Em 2016, corri meus primeiros 10 km, 2017 fui mais além e fiz minha primeira meia maratona totalizando 21 km. Em 2018, fui mais além e concluí uma Maratona de mais de 42 km”, fala orgulhoso. 

    Lucas prestes a cruzar a linha de chegada em uma das provas que disputou como corredor
    Lucas prestes a cruzar a linha de chegada em uma das provas que disputou como corredor | Foto: Arquivo Pessoal

    Lucas incentiva os amigos e quem o acompanha pelas redes sociais com o testemunho de mudança de vida. “Os limites existem para serem quebrados. Ouse, sonhe, não desista e supere seus medos. Quando eu era gordinho não corria até a esquina sem parar, mas fiz uma escolha. Não tenha medo de não conseguir, pois só aprende e cresce quem conhece e passa pelo processo até conquistar o resultado”, enfatizou.

    Que tal mudar de vida assim com o Lucas e a esposa Camila? Para te incentivar, o Portal Em Tempo selecionou algumas das principais corridas de rua ainda este ano no Amazonas. Confira:

    Eventos:

    1 de Dezembro- 24ª Corrida do Fogo- 10/5 km- Manaus;

    7 de Dezembro-  Corrida e Caminhada Solidária da Comunidade Surda/UFAM 110 anos 5 km- Manaus;

    8 de Dezembro - Corrida dos Engenheiros e Arquitetos do Amazonas 2019- 10/5 km- Iranduba;

    14 de Dezembro- Corrida da Justiça 2019- 10/5 km- Manaus;

    15 de dezembro- II Corrida de Obstáculos Jungle Adventure- 10 km- Presidente Figueiredo;

    22 de dezembro- Correndo com Jesus 2019- 10 km - Manaus;

    29 de dezembro- Corrida AmazonPrev- 5 km - Manaus.