Caso Robinho


Patrocinadores cobram desistência do contrato de Robinho

O atleta foi condenado em primeira instância, por violência sexual. Robinho nega as acusações

O anúncio de um novo contrato não agradou os patrocinadores do clube
O anúncio de um novo contrato não agradou os patrocinadores do clube | Foto: Santos FC/Divulgação

Manaus - No último final de semana, o Santos FC, anunciou que Robinho voltaria para a Vila Belmiro. A contratação não foi bem recebida pelos patrocinadores do clube, as empresas que patrocinam o clube cobram para que não sigam com a contratação do jogador. 

Robinho negou as acusações, em 2014, no início do processo. A justiça italiana grampeou o celular e o carro do atleta. Algumas gravações e mensagens de texto, Robinho afirma que tinha conhecimento que, a vítima estava completamente fora de si. A justiça entendeu que esse conteúdo é "Auto Acusatório". 

O jogador Robinho e outro brasileiro são alvos de processo por violência sexual, na Justiça italiana. O caso aconteceu em 2013 e apenas em 2017 a sentença foi dada. Os envolvidos podem  recorrer da decisão. 

Caso o acordo com o atleta siga, empresas patrocinadoras como Kicaldo e Tekbond, pretendem retirar o patrocínio do clube, bem como suspender os pagamentos até decisão em segunda instância. O conselho deliberativo do Santos FC, irá se reunir na quarta-feira, onde debaterão assuntos do clube e a contratação de Robinho. 

*Com informações Globo Esporte

Leia Mais: 

Felipão é o novo técnico do Cruzeiro

Vasco anuncia contratação de meia argentino Leonardo Gil

Ministro italiano diz que Cristiano Ronaldo quebrou protocolo de saúde