Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Fast vence Princesa e se aproxima da decisão

    Precisando vencer para diminuir a vantagem do Fast, o Princesa começou assustando antes do ponteiro completar a primeira volta no relógio - foto: Diego Janatã
    Precisando vencer para diminuir a vantagem do Fast, o Princesa começou assustando antes do ponteiro completar a primeira volta no relógio - foto: Diego Janatã

    Se antes do primeiro jogo da semifinal contra o Princesa do Solimões a vantagem do Fast era boa, ela ficou ainda melhor após o duelo. Na ensolarada tarde do último sábado, o Rolo Compressor fez 1 a 0 sobre o rival alvirrubro no estádio da Colina e conseguiu sua primeira vitória sobre o time manacapuruense nesta temporada. Romarinho anotou o único gol da partida, ainda na etapa inicial.

    A vitória deixa o Tricolor com um pé na final do Campeonato Amazonense 2015. No jogo da volta, marcado para o próximo domingo (7), às 18h, no estádio da Colina, os comandados do técnico João Carlos Cavalo podem perder por até um gol de diferença que garantem vaga na decisão. Caso o Princesa consiga vencer por dois tentos de vantagem, o time da terra da ciranda é quem avança para disputar sua terceira final consecutiva de Estadual.

    O jogo

    Precisando vencer para diminuir a vantagem do Fast, o Princesa começou assustando antes do ponteiro completar a primeira volta no relógio. Edinho Canutama recebeu lançamento de Jaime e avançou pela esquerda. Ele entrou na área e chutou forte, cruzado. Labilá não conseguiu segurar e a bola voltou no pé do camisa 7, que tentou novo arremate. A bola atravessou toda pequena área e se perdeu pela lateral.

    Com mais posse de bola nos minutos iniciais, o Tricolor só conseguia chegar em chutes de fora da área, mas sem muita pontaria por parte de seus jogadores. Mais objetivo, o Princesa chegou novamente aos 10 minutos. Desta vez com Léo Paraíba. Ele lançou no meio para Lei, que desviou de cabeça para Carlinho. O camisa 9 alvirrubro invadiu a área, e, de pé esquerdo, mandou forte, por cima da trave de Labilá.

    A pressão inicial do Tubarão do Norte continuou três minutos depois. Atuando como volante, Lei aproveitou bola mal afastada pela defesa tricolor e emendou de fora da área. Em dois tempos, Labilá ficou com a bola.

    Compacto e sem dar espaços, o Fast tentava “cozinhava” a partida. A equipe chegou em dois chutes inofensivos de fora da área, um aos 16 e outro aos 21 minutos, com Roberto Dinamite e Fernando Guilherme, respectivamente.

    Sem conseguir explorar a velocidade de Edinho Canutama, que esbarrava na forte marcação de Ediglê, o Princesa não conseguia criar jogadas agudas. A alternativa encontrada foi arriscar de fora da área, como fez Lei aos 33 minutos. Seguro, Labilá agarrou a bola e não deu rebote.

    Subindo ao ataque só na boa, o Fast marcou o único gol da partida aos 38 minutos. Após Gilson sair para ser atendido, Amaral desceu pela direita, aproveitou a desvantagem numérica de defensores no rival e cruzou rasteiro para Romarinho. Dentro da área e de frente para Rascifran, ele chutou forte para e não deu chances de defesa para o arqueiro alvirrubro.

    Por André Tobias Equipe EM TEMPO