Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Sede do Brasil nas quartas da Copa América tem problemas com estádio

    A região de Concepción, 500 km ao sul da capital Santiago, é o segundo principal centro metropolitano do Chile, com mais de 800 mil habitantes.

    Uma sede, portanto, importante para a Copa América, já que o governo chileno quis descentralizar os jogos da região de Santiago, que possui 40% da população do país (total de 17 milhões).

    Acontece que o estádio que abrigará o jogo entre Brasil e Paraguai no sábado (27), em Concepción, pelas quartas de final do torneio continental, é uma incógnita.

    Em caso incomum em torneios desse porte, a cidade só recebe a competição a partir da segunda fase, devido ao atraso nas obras do estádio Ester Roa (antigo Collao), que só foi entregue no fim de maio. Pouco se sabe em que condições o estádio estará.

    Mas os problemas não se devem somente à utilização de um estádio 'virgem'. A CBF não sabia até o início dessa semana em qual campo da cidade treinaria caso avance das quartas de final para a semifinal, que também será jogada em Concepción.

    Pela logística, o time de Dunga treinará esta semana toda no centro de treinamento da Universidad de Chile, a La U, sua base em Santiago, e somente na sexta (26) fará o reconhecimento do estádio para o jogo frente os paraguaios.

    O problema é que se avançar, terá que trabalhar no domingo (28), e até terça (23) pela manhã não se sabia onde. Ficou acertado que será em um campo anexo ao Ester Roa, mas não se sabe exatamente como o gramado estará devido à chuva que castiga o sul do Chile no início do inverno.

    Havia dúvidas também com relação aos hotéis de hospedagem. A CBF sempre quis o Radisson, menor, mas com privacidade maior aos jogadores do que o Sonesta, hotel que tem um grande cassino em anexo -e, portanto, maior circulação de curiosos.
    Pelo regulamento da Conmebol, a partir da segunda fase é a entidade que escolhe em qual hotel cada seleção ficará, mas a vontade da CBF prevaleceu sobre os paraguaios e ficarão com maior privacidade.

    Reforma lenta

    A organização da Copa América precisou atrasar o sorteio dos grupos da competição, marcado inicialmente para setembro de 2014, porque não se sabia se Concepción, considerada a segunda sede mais importante do torneio, estaria pronta.

    Houve rompimento de contrato, em 2014, com a construtora que reformava o Ester Roa, que já tem histórico de atrasos: foi retirado da Copa de 1962 porque não ficou pronto.

    No valor de R$ 150 milhões, a obra se arrastava havia anos, e a possibilidade de ficar fora da Copa América fez com que a prefeitura, dona do estádio, contratasse em caráter de emergência duas outras empresas para finalizar o trabalho.
    Os grupos da Copa América foram definidos em novembro. O Ester Roa foi confirmado, mas com mudanças.

    Inicialmente, o cabeça de chave do Grupo C, o Brasil, teria como base o sul do Chile. Estrearia em Temuco (620 km de Santiago) e depois estacionaria em Concepción para jogar as duas partidas seguintes, e, caso terminasse em primeiro, as quartas de final e semifinal. Só iria para Santiago em uma eventual final.

    O atraso na obra do Ester Roa fez a organização mudar o cronograma e incluir como sede o estádio Monumental, de propriedade do Colo Colo, com capacidade para 47 mil pessoas e que recebeu os dois jogos do Brasil, contra Colômbia e Venezuela, que deveriam ser em Concepción.

    Fotos divulgadas em redes sociais em meados de maio, por operários demitidos pelas empresas que faziam a reforma, mostravam ferrugens e material de má qualidade no que supostamente fazia parte da obra.

    A organização da Copa América e o governo local negaram e afirmam que o estádio estará em condições excelentes para receber a competição.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados