Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Após derrota, técnico do Uruguai e Lugano criticam árbitro brasileiro

    Após a derrota para o Chile por 1 a 0, na quarta-feira (24), o técnico da seleção do Uruguai, Oscar Tabárez, e o zagueiro Lugano criticaram a arbitragem do brasileiro Sandro Meira Ricci, que expulsou o atacante Cavani e o lateral Fucile.

    Cavani foi expulso aos 18 minutos do segundo tempo após se desentender com o chileno Jara. Já Fucile recebeu o cartão vermelho nos acréscimos da etapa complementar.

    "Conduzíamos bem a partida quando ficamos com dez homens, e aí ficou difícil porque as possibilidades de atacar foram reduzidas. Uma falta comum era amarelo para um lado e nada para o outro", disse Tabárez logo após a partida.

    "Na expulsão de Cavani, que se veja o que ocorreu e qual foi a provocação. Me refiro aos documentos televisivos e fotográficos, está tudo lá. Pode ser que o árbitro não tenha visto, mas o auxiliar tinha a obrigação de ver da sua posição", acrescentou o treinador.

    Já o zagueiro Lugano, que não foi convocado para a Copa América, usou o Twitter para reclamar da arbitragem brasileira. "Sandro Ricci foi a crônica de uma arbitragem totalmente condicionada anunciada", disse o jogador, que antes elogiou o comportamento da seleção uruguaia. "Como sempre impressionante a entrega e o respeito dos meninos pela camiseta! Foi um jogo parelho, e o Chile demonstrou um bom futebol".

    No Twitter, Lugano ainda criticou o comportamento do chileno Jara, que teria supostamente provocado Cavani com uma "mão boba". "E com este menino 'jarita' terá que 'falar' quando nos cruzarmos pelo mundo!", completou.

    Com a vitória sobre o Uruguai, o Chile vai encarar na semifinal da Copa América o vencedor do confronto entre Bolívia e Peru, que se enfrentam nesta quinta-feira (25).

    Por Folhapress