Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Envolvido em caso de racismo, brasileiro fica em 5º no solo no Pan

    Por um passo fora do tablado, o ginasta Arthur Nory, 21, ficou fora do pódio na disputa do solo no Pan de Toronto nesta terça-feira (14). O ginasta brasileiro fazia uma apresentação muito boa no Coliseu de Toronto até que, na conclusão do último salto, se desequilibrou na aterrissagem e pisou fora da área demarcada.

    Nory ficou na quinta colocação, com 14.700 (ele levou uma penalização de 0.100). O quarto foi do cubano Manrique Larduet, com a nota 14.775.

    O campeão no solo do Pan foi Jorge Vega Lopez (15.150), 19, surpreendendo a todos. No Mundial de 2014, na China, ele ficou na 94ª colocação.

    O americano Donnell Whittenburg (14.975), 20, ficou com a prata. Ele foi bronze por equipes no Mundial da China, em 2014.

    Os Estados Unidos estão com a equipe principal no Pan. O bronze também ficou com um norte-americano, Sam Mikulak (14.925), 22, prata nos Jogos Olímpicos da Juventude do ano passado.

    RACISMO

    Foi Nory quem gravou e divulgou o vídeo com injúrias raciais contra o também ginasta Ângelo Assumpção, em maio passado.

    O caso foi arquivado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) da confederação de ginástica em junho. O atleta, porém, ficou suspenso por um mês, sem poder treinar nem receber salário da seleção.

    Fellipe Arakawa, 21, e Henrique Flores, 24, também envolvidos no caso, assim como Ângelo, não foram convocados para o Pan.

    Em Toronto, Nory não quis falar sobre o caso.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados