Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Naça faz treino técnico para o duelo de domingo com o Vilhena- RO

    Treinador do Nacional esboça time na tradicional prancheta- foto: Raimundo Valentim
    Treinador do Nacional esboça time na tradicional prancheta- foto: Raimundo Valentim

    Buscando melhorar a produção ofensiva do Nacional, o técnico Aderbal Lana comandou um treinamento tático de defesa contra ataque na tarde de ontem (14) no Centro de Treinamento Barbosa Filho. Na atividade, que durou um pouco mais de uma hora, o comandante testou algumas mudanças na equipe que empatou contra o Náutico-RR por 1 a 1 no último domingo (12). Entre todas as trocas, as principais foram as entradas do volante Lusmar e do ponta Felipe no time titular.

    Começando a atividade no tradicional 4-2-3-1, Lana decidiu fazer algumas observações na equipe principal. As mudanças aconteceram em todos os setores do time. Na defesa, o técnico escalou Rafael Vieira na vaga do lateral-esquerdo Andrezinho. No meio campo, a novidade ficou com as escalações de Lusmar ao lado de Denis à frente da defesa, e Felipe completando o trio de criação junto com Danilo Rios e Charles. Na frente, Junior Paraíba comandou o ataque.

    Durante a atividade, o treinador fez várias mudanças buscando melhorar o desempenho ofensivo do time. Lana testou uma formação com três volantes. Porém, surpreendeu a todos quando colocou Nando de Júnior Paraíba juntos na frente, passando a atuar com dois atacantes de ofício. Nessa formação, o time mostrou boa movimentação e em vários momentos, Nando atuou pelos lados. Apesar dos testes, ainda não é possível adiantar com qual formação o Nacional irá entrar em campo no próximo domingo (19) para encarar o Vilhena-RO na Arena da Amazônia Vivaldo Lima.

    Ajustes e atenção

    Xerife da defesa do Nacional, o zagueiro Maurício Leal lembrou do resultado contra o Náutico e admitiu que o gramado do estádio Ribeirão prejudicou o desempenho da equipe bicampeã amazonense, porém, afirmou que a culpa pelo empate é do elenco leonino. “O campo era ruim e o juiz deu uma prejudicada, mas não podemos dar desculpas. Sabemos que não fizemos um bom jogo. Temos plena consciência disto. Se não acumular pontos dentro e fora de casa no começo, vai ser tarde no final. Então, estamos cientes que não fizemos um bom jogo. Não vamos colocar a culpa no gramado e nem no juiz. A culpa é totalmente nossa. Vamos trabalhar essa semana para domingo conseguir os três pontos dentro de casa que é o mais importante”, disse Leal.

    Por Thiago Fernando

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados