Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Com ondas pequenas, 'bateria dos sonhos' é adiada no Mundial de surfe

    A quarta rodada da etapa de Jeffreys Bay (África do Sul), a sexta do Mundial de surfe, prevista para ser realizada nesta quarta-feira (15), foi adiada. De acordo com a organização, a previsão era de ondas pequenas. Uma nova chamada está marcada para esta quinta-feira (16), às 2h30 (horário de Brasília).

    A quarta rodada da etapa de Jeffreys Bay vai reservar uma "bateria dos sonhos", já que vai reunir o brasileiro Gabriel Medina, 21, atual campeão da competição, o americano Kelly Slater, 43, que ostenta 11 títulos, e o australiano Mick Fanning, 34, tricampeão. São, ao todo, 15 conquistas ao mesmo momento no mesmo mar.

    Esta será a primeira vez que os três vão se enfrentar numa bateria válida pelo Mundial. O confronto não é eliminatório. O primeiro colocado avança diretamente para as quartas de final, enquanto o segundo e o terceiro vão para a repescagem.

    Apesar de já ser chamada de a "bateria dos sonhos", o confronto acontece num momento ruim e de muita pressão para os três surfistas, que lutaram pelo título do Mundial em 2014 até a última etapa, na praia de Pipeline, no Havaí, mas estão em baixa agora.

    Até aqui, só Fanning conseguiu vencer em 2015. O australiano ganhou em Bells Beach, na Austrália, ao bater na final o paulista Adriano de Souza, o Mineirinho, 28. Depois disso, porém, ele acumulou resultados modestos: 13º em Margaret River, nono no Rio e nono também em Fiji. Atualmente, ele ocupa a quarta colocação no Mundial.
    Já Medina e Slater vivem uma situação muito pior do que Fanning na temporada.

    Após cinco etapas, esta é apenas a segunda vez que o paulista consegue passar para a quarta fase. O seu melhor resultado até aqui é a quinta colocação em Bells Beach. Tanto em Gold Coast, no Rio e em Fiji, ele não conseguiu passar da terceira rodada. Em Margaret River, ele caiu logo na segunda rodada.

    Medina ocupa apenas a 20ª posição do Mundial, com 10.950 pontos. Trata-se do pior início de Mundial de Medina, que disputa a elite do surfe efetivamente desde 2012.

    Ele beira a zona de rebaixamento à divisão de acesso do campeonato do próximo ano. Dos 34 surfistas que disputam a elite, 22 se mantêm.

    Slater também acumula resultados modestos na temporada. Assim como Medina, o seu melhor resultado após cinco etapas foi o quinto lugar em Margaret River.

    Em Gold Coast, ele ficou em 13º, bem como no Rio. Tanto em Bells Beach como em Fiji, ele ficou em nono. Atualmente, ocupa a 11ª posição no ranking, com 16.700 pontos, bem distante do líder, que tem 28.000 pontos.
    Além de Medina, outros três brasileiros estão garantidos na quarta rodada: Adriano de Souza, o Mineirinho, Alejo Muniz e Wiggolly Dantas.

    Dantas e Mineirinho estão na mesma bateria juntamente com o norte-americano Nat Young.
    Já Alejo Muniz enfrentará o havaiano Keanu Asing e Michel Bourez.

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados