Fonte: OpenWeather

    Esportes


    STF nega liminar e CPI pode quebrar sigilo fiscal e bancário de Del Nero

    O Supremo Tribunal Federal (STF) negou o pedido de liminar para barrar a quebra dos sigilos bancários e fiscal de Marco Polo Del Nero, presidente da confederação. O acesso aos dados do dirigente foi feito pela CPI da CBF.

    No dia 20 de agosto, senadores da CPI do Futebol aprovaram o pedido de abertura das informações do dirigente e do empresário Wagher Abrahão, parceiro comercial da entidade.

    A quebra foi decidida por unanimidade em votação nominal. Além de Romário (PSB-RJ), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Zezé Perrella (PDT-MG), Paulo Bauer (PSDB-SC), Wellington Fagundes (PR-MT) e Helio José (PSD-DF) votaram favoravelmente. Pouco antes da votação, o relator Romero Jucá (PMDB-RR) deixou a sessão alegando que teria que participar de outra reunião. Ele era contra a proposta apresentada.

    Na última quarta (26), porém, Del Nero entrou com um recurso no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a quebra de seus sigilos, solicitando também uma decisão imediata para impedir qualquer ação desse tipo.

    O pedido de liminar foi indeferido pelo STF nesta sexta (28). O mérito ainda será julgado.

    "Diante do exposto, indefiro o pedido liminar, sem prejuízo de evolução ao enfrentar o mérito. Oficie-se à autoridade impetrada, facultando prestar novas novas informações, desta feita, observando-se o prazo previsto no artigo 7º, I,da Lei 12.016/09. Após, vista à PGR", diz a decisão do STF, do ministro Edson Fachin.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados