Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Na Série B, Botafogo é excluído do game ‘Fifa 16’

    O Botafogo é mais uma equipe brasileira que não estará no game ‘Fifa 16’. O clube carioca anunciou nesta sexta-feira (28) que, após meses de negociações, foi preterido pela EA Sports, do FIFA, e não fará parte dos times disponíveis no jogo.

    Segundo nota divulgada pelo clube, o Botafogo cumpriu todas as etapas do processo burocrático, como envio de termos com a assinatura individual de todos os jogadores do elenco. Nesta semana, no entanto, a EA Sports informou que apenas equipes da ‘Série A’ serão incluídas no game.

    "Uma alteração no planejamento inicial que prejudica o Botafogo e a sua torcida", diz nota publicada no site oficial do clube. "[O Botafogo] lamenta e estranha a definição", informa.

    Em julho de 2014, os brasileiros foram surpreendidos com a notícia de que o jogo não teria equipes do Brasil devido a problemas judiciais relacionados ao direito de imagem dos jogadores da liga nacional.

    A reportagem apurou que a EA Sports começou há cinco meses as negociações para ter de volta os times brasileiros, mas ainda sem definir quais estarão disponíveis no game. Como a empresa não sabia se ia ter sucesso nas negociações, procurou os principais times do país. A estratégia definida pela empresa foi bem-sucedida e, com isso, a EA Sports estabeleceu que apenas equipes da Série A do Campeonato Brasileiro estarão no jogo.

    A empresa, no entanto, ainda não divulgou quais serão os clubes brasileiros disponíveis.

    Apesar de ficar fora do Fifa, o Botafogo informou que assinou contrato com a Konami e estará no ‘Pro Evolution Soccer 2016’.

    Exclusividade

    Na terça-feira (28), o Corinthians anunciou que estará com exclusividade no PES 2016 e também não fará parte do Fifa 16.

    A principal justificativa para não estar no mais famoso jogo de futebol do mundo virtual é financeira. Enquanto a EA Sports ofereceu R$ 30 mil para ter a equipe paulista na temporada, a Konami, do PES, vai pagar R$ 600 mil pela exclusividade.

    Por Folhapress