Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Judô masculino é 7º no Mundial por equipe; seleção feminina cai na estreia

    O Brasil encerrou a participação no Mundial de judô em Astana, no Cazaquistão, sem nenhuma medalha por equipes. Na madrugada deste domingo (30), as seleções masculina e feminina foram eliminadas por Cazaquistão e Japão, respectivamente.
    O desempenho masculino foi melhor, encerrando a disputa em sétimo lugar. A equipe estreou nas oitavas de final contra o Uzbequistão com vitória por 3 a 2. No confronto contra a Alemanha, porém, o time foi derrotado pelo mesmo placar.
    Se passasse pelo Cazaquistão na repescagem, a equipe poderia disputar o bronze. Apoiado pela torcida, a seleção local derrotou os brasileiros por 4 a 1, encerrando o sonho de medalha do time.
    A baixa do Brasil ficou por conta de Tiago Camilo, que sentiu o braço ainda na primeira luta e não disputou os outros confrontos.

    FEMININO
    A equipe feminina foi eliminada logo na primeira disputa, contra o Japão. Elas se despediram sem vencer nenhum confronto.
    O próximo compromisso da seleção brasileira é o Grand Slam de Paris, de 16 a 18 de outubro.

    DE OLHO EM 2016
    O Brasil encerrou a participação em Astana com apenas duas medalhas - ambas de bronze, com Érika Miranda e Victor Penalber, nas disputas individuais. No sábado (29), o país ficou de fora das finais.
    A meta estabelecida pela Conderação Brasileira de Judô era de ao menos cinco pódios, um a mais do que o mundial de 2014, em Cheliabinsk, na Rússia.
    Na Olimpíada do Rio-2016, a modalidade é tida como potencial fonte de conquistas para o Brasil, cuja meta é de ter 27 a 30 medalhas e ficar entre as dez melhores nações no quadro geral dos Jogos.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados