Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Santos inicia negociação por volta de Ganso

    A volta do meia Paulo Henrique Ganso ao Santos não é apenas um sonho e, inclusive, pode ocorrer na próxima temporada. A contratação do camisa 10 do São Paulo, revelado na Vila Belmiro, é uma espécie de obsessão do presidente Modesto Roma.
    O jogador também possui ótimo relacionamento com o ex-presidente do clube Marcelo Teixeira fator positivo nas negociações. Sem contar que os desafetos do jogador e da atual diretoria santista são os mesmos: os ex-presidentes Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro e Odílio Rodrigues, que colaboraram e muito para que o jogador deixasse o clube.

    A reportagem apurou que as conversas já foram iniciadas entre Modesto Roma e o representante do jogador, o empresário Giuseppe Dioguardi. A diretoria santista prepara uma "engenharia financeira" para comprar Ganso em definitivo.

    O Santos, inclusive, já consultou investidores para bancar o negócio e, por enquanto, aguarda um retorno. Até empréstimos são cogitados para que o clube paulista tenha condições de trazer o camisa 10 de volta.

    A atual diretoria do Santos possui bom relacionamento com a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, que detém 68% dos direitos econômicos de Ganso e está disposta a recuperar o dinheiro investido. Uma parceria entre santistas e investidores já foi cogitada na transação.

    Ganso deixou o Santos em 2012 e foi acusado de mercenário por parte da torcida santista, pois cobrou valorização financeira em diversas oportunidades antes de se transferir para o São Paulo.

    O meia, campeão da Libertadores de 2011 no Santos, é considerado o jogador ideal para suprir uma possível ausência de Lucas Lima. No entanto, o clube não descarta a possibilidade de contar com os dois jogadores no próximo ano. A ideia dos santistas é manter Lucas Lima, no mínimo, até a metade de 2016.

    O São Paulo detém apenas 32% dos direitos econômicos do meia. O clube investiu R$ 17 milhões para ter o jogador, e dificilmente conseguirá vendê-lo por esse preço. Proporcionalmente ao valor pago pelo São Paulo há quase três anos, 100% dos direitos econômicos do camisa 10 valeriam R$ 53,1 milhões.

    Neste ano, o São Paulo recusou negociar Ganso por empréstimo ao Santos e também pediu R$ 20 milhões pelos 32% ao Flamengo em reunião no Morumbi.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados