Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Ronys Torres conquista cinturão do Gladiator Fight 2 e desafia Tasso Alves

    O grande destaque foi Ronys Torres- fotos divulgação
    O grande destaque foi Ronys Torres- fotos divulgação

    A chapa esquentou na segunda edição do Gladiator Fight, maior evento de lutas casadas da Região Norte, realizado na noite desta sexta-feira (5) no Centro de Convenções do Manaus Plaza Shopping, Zona Centro-Sul da capital amazonense. O grande destaque foi Ronys Torres (Nova União-RJ), que venceu Victor Neves (Clube Pina) na superluta de faixas pretas de submission até 85 quilos.

    Após a vitória por pontos na prorrogação, que valeu o cinturão inédito ao filho ilustre de Manacapuru-AM e ex-atleta do UFC, Ronys desafiou Tasso Alves, que fizera momentos antes um combate polêmico contra André ‘Batata’ Leocádio (submission até 76 kg). Tasso foi desclassificado pela arbitragem porque teria jogado o adversário para fora do tatame de propósito.

     Segundo os dirigentes do evento o Gladiator Fight veio para ficar
    Segundo os dirigentes do evento o Gladiator Fight veio para ficar

    “Ele poderia ter machucado o Batata. Por essa razão, desafio o Tasso para uma luta em qualquer lugar, pode ser de jiu-jítsu, submission ou MMA”, disparou Ronys, que é amigo de longa dada de André Batata, e encarou Tasso no próprio tatame do Manaus Plaza.

    Tasso, que por sua história de sucesso no judô e na luta olímpica é exemplo para milhares de jovens amazonenses, falou sobre o episódio. Como tenente da PM e ter o compromisso ético com a corporação que representa, o lutador teve a humildade de pedir desculpas, levar pelo lado do profissionalismo e aceitar sem rancor o desafio de Ronys.

    “Então, estou surpreso com a decisão da arbitragem. Na primeira edição do Gladiator, houve outros casos de quedas de atletas para fora do tatame e ninguém foi desclassificado. Aconteceu comigo e Francinaldo Magalhães e com Eduardo Inojosa e o Maik Matos, mas respeito o evento. Estava no calor da luta, peço desculpas ao Batata pelo incidente que considero superado. Sobre o desafio já esta aceito, tanto que subi no tatame. Estou pronto”, comentou Tasso.
    Casa cheia e show de técnica

    Um público de 1.300 pessoas prestigiou a histórica noite do Gladiator Fight 2. Além das vitórias de Ronys e Batata, a galera aplaudiu os triunfos de Leandro Lima, Thiago Silva, Francinaldo Magalhães, Alex Taveira, Franciele Nascimento, Claudevan ‘Soneca’ Martins, Victor Hugo do Nascimento, Marcelino Cavalcante e Eduardo de Inojosa.

    Evento veio para ficar

    Segundo os dirigentes da franquia, Francisco Canuto e Melquisedeque Galvão, o Gladiator Fight veio para ficar. Eles asseguram que este ano devem ser realizadas uma ou duas edições do maior evento de lutas casadas da Região Norte.
    Resultados oficiais:

    1° - Leandro Lima (Orley Lobato) venceu Ericley Silva (Mascarenhas Team) por pontos na prorrogação – luta de submission até 64 quilos;

    2° - Thiago Silva (Nova União) venceu Dimas Moraes (Projeto Nandinho) por finalização em chave de braço aos 14 minutos – luta de jiu-jítsu faixa roxa até 76 quilos;

    3°- Francinaldo Magalhães (CT Brunocilla) venceu Renan Silva (Pesadão JJ) por finalização em guilhotina aos 3 minutos e 30 segundos – luta de submission faixa preta até 70 quilos;

    4°- Alex Taveira (Carioca Team) venceu Raymisson Michiles (NGT) por decisão dos juízes na prorrogação – luta de jiu-jítsu faixa preta até 64 quilos;

    5°- Franciele Nascimento (Projeto Nandinho) venceu Bruna Souza (SD System/Checkmat) aos 2 minutos por finalização em leg lock – luta feminina de submission até 70 quilos;

    6°- Claudevan ‘Soneca’ Martins (Monteiro) venceu Carlos Farias (GF Team) por finalização em chave americana de pé aos 57 segundos – luta de jiu-jítsu faixa preta até 79 quilos;

    7°- André ‘Batata’ Leocádio (Nova União/ 4 Fitness) venceu Tasso Alves (Clube Pina) por desclassificação – luta de submission faixa preta até 76 quilos;

    8°- Victor Hugo do Nascimento (Equipe 7) venceu Hygor Brito (Nabil JJ) por finalização em triângulo na prorrogação – luta de jiu-jítsu faixa preta até 94 quilos;

    9°- Marcelino Cavalcante (CT Brunocilla) venceu Rodolfo Mustafá (Clube Pina) por finalização em chave de tornozelo aos 14 minutos – luta de submission faixa preta até 76 quilos;

    10°- Eduardo de Inojosa (Dailson Pinheiro) venceu Maik Matos (Monteiro) por pontos na prorrogação - luta de jiu-jítsu faixa marrom/preta até 100 quilos;

    11°- Ronys Torres (Nova União) venceu Victor Neves (Clube Pina) por pontos na prorrogação – luta de submission faixa preta até 85 quilos.
    Com informações da assessoria

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados