Fonte: OpenWeather

    Esportes


    São Paulo mostra força e garante empate

    Bauza ficou satisfeito com o desempenho do tricolor na Argentina – foto: Rubens Chiri
    Paton ficou satisfeito com o desempenho do tricolor na Argentina – foto: Rubens Chiri

    Em má fase, dentro e fora de campo, parecia improvável que o São Paulo saísse de Buenos Aires com um resultado que não fosse a derrota contra o atual campeão da Libertadores, River Plate (ARG), nesta quinta-feira (10).

    E no início da partida as previsões davam sinais de que se confirmariam. Acuado, o São Paulo viu o River quase abrir o placar por duas vezes em dez minutos.

    A equipe errava muitos passes e não conseguia sair jogando, indicando que a apatia, habitual desde a última temporada, reinaria em campo novamente.

    No entanto, após o gol de Ganso, que deu um chute certeiro no canto do gol do River em rebote após cruzamento na área, aos 16 min, o São Paulo ganhou confiança e passou a apresentar um futebol melhor do que vinha sendo o padrão neste ano.

    Apesar da mudança de atitude, os problemas técnicos continuaram a atormentar a equipe são-paulina, que fazia poucas jogadas trabalhadas e apostava excessivamente nas bolas aéreas.

    Ganso, que marcou seu terceiro gol em três jogos, assumiu a responsabilidade que tanto lhe cobram e, mesmo sobrecarregado na função criativa, liderou o time.

    "A equipe hoje foi muito bem, bem postada. Faltou trabalhar um pouco a bola para criar mais chances. Mas o jogo coletivo foi muito melhor", disse o meia depois do jogo.

    GROSSEIRO

    Não fosse falha grosseira do goleiro Denis, em escanteio do rival, o São Paulo teria terminado o primeiro tempo com 1 a 0 no placar.

    "Soquei para a frente, a bola pegou no meu companheiro e acabou entrando", disse o substituto de Rogério Ceni durante o intervalo.

    Sem que ninguém o atrapalhasse, o goleiro, socou a bola para baixo, acertou Thiago Mendes e viu ela morrer no fundo do gol.

    Mesmo assim, o São Paulo continuou bem e chegou a reclamar de dois pênaltis não marcados pelo juiz.
    No segundo tempo, o São Paulo continuou controlando a partida. Mesmo com o River buscando a vitória, Denis foi pouco requisitado.

    "Foi um jogo típico do São Paulo. Jogamos contra o campeão de igual pra igual. No final poderíamos ter ganho", disse Lugano no fim do jogo.

    Apesar do empate não ser o ideal para a sequência da Libertadores, a partida aumenta o ânimo e afasta a sequência de jogos ruins.

    "A gente tem que fazer o torcedor acreditar com bons jogos, dignos da camisa do São Paulo. Mas foi apenas um empate", concluiu o zagueiro uruguaio.

    Com o resultado, o São Paulo conquistou seu primeiro ponto no Grupo 1 da Libertadores, e chegou à terceira colocação, atrás do The Strongest, da Bolívia, com seis, e do River, com quatro.

    A próxima partida do time do Morumbi pelo torneio continental será na Venezuela, na próxima quarta-feira (16), contra o Trujillanos, que ainda não pontuou no grupo.

    Antes disso a equipe tem o clássico contra o Palmeiras, pelo Paulista, no domingo (13), às 11h, no Pacaembu.

    RIVER PLATE

    Barovero; Mercado, Mammana, Vega e Vangioni; Ignacio Fernández, Ponzio (D'Alessandro), Domingo e Driussi (P. Martínez); Rodrigo Mora e Lucas Alario (Alonso)

    T.: Marcelo Gallardo

    SÃO PAULO
    Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Mena; Hudson, Thiago Mendes e Ganso; Carlinhos (Caramelo), Centruión (Michel Bastos) e Calleri (Alan Kardec)

    T.: Edgardo Bauza

    Estádio: Monumental de Núñez, em Buenos Aires

    Árbitro: Julio Bascuñán (Chile)

    Gols: Ganso, aos 17, e Thiago Mendes (contra), aos 32min do 1º tempo

    Cartões amarelos: Mammana, I. Fernández (R), Bruno, Ganso, Maicon, Lugano, Calleri e Hudson (S)

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados