Fonte: OpenWeather

    Esportes


    São Paulo é goleado e está fora do Paulista

    A classificação do São Paulo em segundo lugar no Grupo C do Paulista, atrás do Audax, mostrou-se justificada depois do duelo entre as duas equipes pelas quartas de final neste domingo (17).

    Com controle do jogo por quase todos os 90 minutos, o Audax eliminou o São Paulo com direito a uma goleada por 4 a 1 diante de sua torcida em Osasco e garantiu a vaga para a semifinal do Paulista pela primeira vez em sua curta história de 12 anos.

    Irritada, grande parte da torcida são-paulina deixou o estádio antes do fim do jogo.
    Os que ficaram mostraram que a aparente tranquilidade após as vitórias sobre River Plate (ARG) e Trujillanos (VEN) era só momentânea.

    "Libertadores virou obrigação", "time amarelão" e "queremos um goleiro" foram os principais avisos dos são-paulinos presentes.

    O jogo já começou com domínio do time da casa, que, com estilo ousado imposto pelo técnico Fernando Diniz, dominou as ações ofensivas.

    Futebol envolvente, com muita aproximação e troca de passes entre os jogadores, movimentação incessante e paciência para abrir espaços deram o tom do time. Não demorou muito para que o atacante Ytalo inaugurasse o marcador, aos 26 minutos da primeira etapa.

    A diferença entre as duas equipes era evidente. O São Paulo até conseguiu empatar com mais um gol de Calleri, mas só o fez por causa da excessiva obediência do time do Audax à filosofia do treinador em não dar chutões.

    No entanto, ainda no primeiro tempo Ytalo, de novo, fez belo gol num sem-pulo, de canhota, após receber longo lançamento nas costas de Lugano e Rodrigo Caio.

    Abatimento

    O São Paulo se abateu. Na volta do intervalo tentou pressionar, mas aos cinco minutos sofreu outro gol em rebote após cobrança de falta.

    O técnico Edgardo Bauza, que foi infeliz na opção por Lugano, que falhou nos dois primeiros gols, tentou jogar o time para frente com as entradas de Alan Kardec no lugar de Michel Bastos e Centurión no lugar de Kelvin.

    A mudança deixou espaços enormes entre defesa e ataque, e as jogadas ofensivas ficaram mais desorganizadas. O Audax continuou no ataque e poderia ter ampliado, mas parou na trave.

    O adversário do Audax na semifinal ainda não está definido. Se o confronto desta segunda-feira (18) entre Palmeiras e São Bernardo terminar com vitória do time alviverde no tempo regulamentar, o Audax enfrenta o Corinthians, em Itaquera. Caso contrário, pega o Santos, na Vila Belmiro.

    Já o São Paulo vai a La Paz, na Bolívia, em busca de ao menos um empate na quinta-feira (21) contra o The Strongest para conseguir a classificação na Libertadores.

    AUDAX

    Sidão; André Castro, Yuri, Bruno Silva (Bruno Lima) e Velicka; Tchê Tchê (F. Diadema), Camacho (Mauricio), Juninho, Mike e Bruno Paulo; Ytalo
    T.: Fernando Diniz

    SÃO PAULO

    Denis; Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena; Thiago Mendes ! e Hudson (Wesley); Kelvin (Centurión), Ganso e Michel Bastos (Alan Kardec); Calleri
    T.: Edgardo Bauza

    Estádio: Prefeito José Liberatti
    Árbitro: José Cláudio Rocha Filho
    Renda: R$ 327.050
    Público: 7.920

    Gols: Ytalo, aos 26 min, Calleri, aos 34 min, e Ytalo, aos 41 min do primeiro tempo, e Mike, aos 5 min, e Juninho, aos 24 min do segundo tempo.

    Por Folhapress