Fonte: OpenWeather

    Esportes


    São Paulo vence clássico e mantém jejum do Palmeiras no Morumbi

    são-paulo-palmeiras
    Ganso se aproveitou de uma falha do zagueiro Thiago Martins e, de cabeça, mandou no canto de Fernando Prass - foto: Divulgação

    Com um gol de cabeça do meia Ganso ainda no primeiro tempo, o São Paulo conseguiu manter a escrita de não perder para o Palmeiras no Morumbi há 14 anos e venceu o clássico por 1 a 0 na tarde deste domingo (29), pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.Desde 21 de março de 2002 –quando o meia Alex passou por dois adversários, deu um chapéu em Ceni e anotou um dos mais belos gols da história do confronto na goleada por 4 a 2–, o time alviverde não vence na casa do rival.

    De quebra, os são-paulinos conseguiram acabar com um jejum de dez partidas sem vencer um clássico paulista. O último triunfo havia sido no Nacional do ano passado, quando a equipe então comandada por Milton Cruz fez 3 a 2 no Santos. De lá para cá, foram três empates e sete derrotas.

    O jogo também foi marcado pela presença de torcida única devido à determinação da Secretaria de Segurança Pública do Estado após brigas entre membros de torcidas organizadas ao longo primeiro semestre. Com isso, o público total foi de apenas 21.016 pessoas.

    Com a vitória, o São Paulo chegou aos sete pontos, na sexta colocação, enquanto o Palmeiras continuou com seis, no oitavo lugar.

    Os dois times voltam a campo no próximo meio de semana. Na quarta (01), o São Paulo visita o Figueirense às 2h145, enquanto o Palmeiras joga no dia seguinte, contra o Grêmio, no Pacaembu, às 21h.

    O JOGO

    O São Paulo começou o clássico perdido na marcação e, mesmo com mais posse de bola, viu o Palmeiras criar as melhores chances de gol em contra-ataques. Como aos 2min, quando o goleiro Denis evitou gol certo em cabeçada de Alecsandro na pequena área.

    No entanto, quando o time alviverde era melhor em campo, a equipe do Morumbi fez o rival beber do próprio veneno e abriu o placar na sua primeira jogada de contra-ataque.

    Aos 11min, após uma rápida descida ao ataque, o lateral Bruno cruzou para a grande área adversária, onde Ganso se aproveitou de uma falha do zagueiro Thiago Martins e, de cabeça, mandou no canto de Fernando Prass. Foi o sétimo gol do meia na temporada e o primeiro marcado contra o Palmeiras com a camisa são-paulina.

    Depois de ficar em vantagem no placar, o São Paulo recuou e não ofereceu mais contra-ataques aos visitantes. Com isso, o time alviverde teve muitas dificuldades de propor o jogo com a defesa são-paulina bem postada.

    Com Gabriel Jesus e Róger Guedes muito mal individualmente, a bola pouco chegou ao centroavante Alecsandro. Nem os lampejos de Dudu fizeram os palmeirenses ameaçarem novamente o goleiro Denis até o intervalo.

    As entradas de Rafael Marques e Moisés logo na volta dos vestiários deixaram o Palmeiras ainda mais ofensivo no segundo tempo. Aos 9min, Denis evitou o empate em chute de fora da área de Rafael Marques.

    Porém, ao contrário da etapa inicial, o time do Morumbi conseguiu armar contra-ataques com mais frequência e, se não fosse a excelente atuação do goleiro Fernando Prass, teria ampliado o placar em finalizações de Centurión, Thiago Mendes, Maicon e Kelvin.

    No fim, quando a equipe visitante já não conseguia sequer ter a posse de bola, o atacante recém-contratado Ytalo desperdiçou outra chance na saída do goleiro palmeirense.

    SÃO PAULO

    Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Matheus Reis; Thiago Mendes (Rogério), Wesley, Kelvin, Paulo Henrique Ganso e Centurión (João Schmidt); Alan Kardec (Ytalo)
    T.: Edgardo Bauza

    PALMEIRAS

    Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos (Moisés), Jean e Dudu; Róger Guedes (Rafael Marques), Gabriel Jesus (Erik) e Alecsandro
    T.: Cuca

    Estádio: Morumbi, em São Paulo
    Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
    Gol: Ganso, aos 11min do 1º tempo
    Cartões amarelos: Lugano, Alan Kardec (S), Thiago Santos, Zé Roberto e Rafael Marques (Palmeiras)
    Público: 21.016 pagantes
    Renda: R$ 654.075,00

    Por Folhapress