Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Com problemas físicos, Carol é cortada da seleção brasileira de vôlei

    A central Carol, 25, foi cortada neste sábado (11) da seleção brasileira de vôlei que se prepara para os Jogos Olímpicos do Rio, em agosto. A jogadora nem sequer foi à Arena Carioca 1, neste domingo (12), onde a equipe nacional bateu a Sérvia por 3 sets a 0, pelo Grand Prix.

    "Cortamos ontem [sábado]. Ela é uma excepcional jogadora. Só que o tempo estava correndo contra ela. Ela teve duas contusões: uma mais antiga nas costas e uma torção de pé, sozinha, em treino [há duas semanas]. Para ela jogar, talvez só na terceira etapa do Grand Prix [no fim de junho]. Aí não teríamos tempo hábil para ficar dando chances. Agora temos que dar uma cara para o time e ver as opções que temos. Infelizmente, todo mundo ficou triste", explicou José Roberto Guimarães.

    Segundo o treinador, as jogadoras ficaram muito tristes com o corte, e Carol chegou a chorar na despedida.

    "Já sabia que ia acontecer um corte antes de viajar [para Macau]. Mas é uma hora muito dura. Todos nós ficamos tristes em deixar uma companheira ir embora. É inevitável, e outras vão sair antes de acabar o Grand Prix [no início de julho]. Todo mundo chorou", afirmou a ponteira Natália.

    Centrão

    Esta é a segunda baixa da seleção desde a convocação, em abril. A primeira jogadora a deixar a equipe, no entanto, o fez por escolha própria. A oposta Monique alegou problemas pessoais e se desligou do elenco. Assim, das 19 convocadas, duas já saíram.

    A levantadora Fabíola, que teve uma filha em 19 de maio, vai se apresentar no próximo dia 20, em Saquarema, onde fica o centro de treinamento da seleção.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados