Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Grêmio sofre, mas vence o Figueirense com gol aos 47 do segundo tempo

    O resultado deixa o Grêmio com 27 pontos, um a menos que o Corinthians e o Palmeiras - foto: reprodução
    O resultado deixa o Grêmio com 27 pontos, um a menos que o Corinthians e o Palmeiras - foto: reprodução

    O Grêmio, de novo, usou os acréscimos para vencer. Aos 47 do segundo tempo, o tricolor conseguiu superar o Figueirense neste domingo (10), na Arena, por 2 a 1. O resultado deixou o time gaúcho rondando os primeiros colocados na classificação.

    A exemplo do que tinha ocorrido contra o Santos, o Grêmio saiu na frente e tinha o jogo dominado. Perdeu muitas chances de gol e acabou sofrendo o empate. Mas nos acréscimos, o time conseguiu a vitória graças a um gol de Bobô, que havia acabado de entrar.

    O resultado deixa o Grêmio com 27 pontos, um a menos que o Corinthians e o Palmeiras. O Verdão, porém, poderá ampliar sua margem na liderança ao fim da rodada. Já o Figueirense ficou na zona de rebaixamento com 15 pontos.

    O próximo compromisso do tricolor será diante Sport, fora de casa, domingo. Já o Figueira enfrenta a Chapecoense, em casa, no mesmo dia.

    Walace brilha com gol e grande atuação

    Walace foi brilhante. O volante do Grêmio percebeu que seu setor ofensivo não conseguia criar o suficiente para bater a boa marcação do Figueirense. Com isso, resolveu tentar chutar. Depois de um erro, acertou uma batida muito forte e fez belo gol. No segundo tempo ainda teve tempo para dar um chapéu em Dodô e sempre foi seguro, também, defensivamente.

    Luan desaparece em despedida antes da Olimpíada

    Foi o último jogo de Luan na Arena do Grêmio antes dos Jogos Olímpicos. E ele não foi bem. Sem o faro de gol que lhe dá a artilharia do time no ano, o atacante acabou substituído no segundo tempo e chegou ao quinto jogo sem marcar.

    Werley Revê o grêmio após geladeira                      

    Werley voltou a Arena, desta vez para atuar contra o Grêmio. Depois de seis meses no tricolor sem jogar uma partida sequer mesmo com os repetidos problemas defensivos do time, o zagueiro defendeu o Figueirense, com quem tem contrato até o fim do ano, mesmo que parte de seu salário ainda saiam do cofre gremista. Logo em seu primeiro lance, abriu os braços dentro da área e interceptou chute de Giuliano. Pênalti não marcado. Nos demais momentos do jogo, ele foi responsável principal por marcar Luan. Mas não cometeu grandes erros.

    Grêmio se atira e 'martela' atrás de gols

    Empenhado em marcar logo cedo, o Grêmio se atirou. Tanto que nos primeiros minutos de jogo, o time gaúcho disputou cada palmo do campo como se lhe valesse a vida. Criou pouco, contudo. Foram momentos raros em que Everton conseguiu vitória pessoal e bateu. As conclusões, exceto uma reclamação de pênalti aos dois minutos de jogo, foram sem perigo ou de fora da área. E sem furar a barreira do Figueirense, o único jeito de marcar seria assim: de longe. Walace abriu o placar aos 44 da etapa inicial. Na etapa final, o time gaúcho ganhou espaço, mas acabou perdendo chances. Tanto que sofreu o empate. E a vitória só veio na 'garra', aos 47 do segundo tempo.

    Figueirense tenta bloquear passagens, mas vaza

    O Figueirense fazia uma partida totalmente dentro de sua proposta. O time se defendia bem com quatro zagueiros e dois volantes em frente à área. Recuado, forçava o Grêmio ao erro e não passava maiores sustos. Até os 44 minutos do primeiro tempo. Foi quando Walace aproveitou-se do campo que era cedido pela postura recuada. Da intermediária, bateu forte e abriu o placar. Foi necessário uma mudança de postura no segundo tempo. E depois de muito tentar, o Figueira empatou, com Ayrton. Mas ao defender seu ponto conquistado acabou sofrendo o gol da vitória nos acréscimos.

    Roger mantém postura do grêmio

    O Grêmio foi o mesmo. Com controle do jogo e aposta na posse, o time gaúcho seguiu com sua postura ofensiva. Sem a bola, o Tricolor usa, há três partidas, o recuo das linhas para proteger a zaga. Fez isso novamente neste domingo. No fim do jogo, com empate, Roger ousou e colocou Bobô e Pedro Rocha, recuando Giuliano para função de volante. Deu certo e o centroavante foi quem fez o gol da vitória.

    Vinícius Eutrópio muda goleiro e tenta alimentar moura

    O técnico do Figueirense recuou seus extremas e mudou do 4-3-3 para o 4-2-3-1. Tudo para conter os avanços laterais do Grêmio. A ideia, também, era abastecer melhor o centroavante Rafael Moura. Bady, Rafael Silva e Ermel tentaram fazer isso. A zaga, calcanhar de Aquiles dos catarinenses, seguiu dando muito espaço. No gol, Thiago entrou na vaga de Gatito Fernandez.

    Instrumentos e promoção por aproximação da torcida

    A Brigada Militar acatou pedidos repetidos do Grêmio e liberou a entrada de instrumentos no setor de arquibancada. Enquanto isso, o clube e a administração da Arena fizeram uma promoção nos andares inferiores de cadeiras do estádio. Tudo pela aproximação dos torcedores. Foram atendidos.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados