Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Rio 2016: COI cria local na Vila Olímpica para coletar denúncias de abuso sexual

    Os casos denunciados serão tratados de maneira confidencial, e serão ligados às agências policiais locais e aos canais disciplinares pertinentes - foto; reprodução
    Os casos denunciados serão tratados de maneira confidencial, e serão ligados às agências policiais locais e aos canais disciplinares pertinentes - foto; reprodução

    Nesta quinta-feira (21), o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou a criação de uma estrutura, dentro da Vila Olímpica do Rio de Janeiro, para receber denúncias de assédio ou de abuso durante os Jogos. Faltando 15 dias para o início do evento, o Rio 2016 será o primeiro a receber o espaço.

    Em comunicado oficial, o COI revelou que o risco era 'muito real' de casos de abuso ou assédio sexuais acontecerem. Além isso, foram levadas em conta a Agenda Olímpica 2020 e as recomendações de quatro comissões do COI – Atletas, Delegações de Atletas, Médico-Científica e Mulheres no Esporte.

    Os casos denunciados serão tratados de maneira confidencial, e serão ligados às agências policiais locais e aos canais disciplinares pertinentes. A estrutura estará presente desde o momento de abertura da Vila Olímpica, no próximo dia 24, até o encerramento das atividades no local, no dia 24 de agosto.

    Além disso, o COI pretende que as Federações Internacionais das modalidades se comprometam e se unam no combate ao abuso e ao assédio no esporte, e implementem suas próprias políticas para proteger seus atletas.

    Por fim, o Comitê Olímpico Internacional citou a declaração consensual feita em 2006, que evidencia que o abuso e o assédio sexuais devem ser fortemente combatidos.

    “Todos no esporte compartilham a responsabilidade de identificar e prevenir essas situações e desenvolver uma cultura de dignidade, respeito e segurança. As organizações esportivas, em particular, são guardiãs da segurança e devem demonstrar uma liderança forte para identificar e erradicar essas práticas”.
    Por Gazetapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados