Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Messi volta atrás e anuncia que está de volta à seleção argentina

    No comunicado em que anunciou seu retorno, o jogador exaltou o apoio dos argentinos - foto: divulgação
    No comunicado em que anunciou seu retorno, o jogador exaltou o apoio dos argentinos - foto: divulgação

    Um mês e meio após afirmar que encerraria sua carreira na seleção argentina, Lionel Messi anunciou nesta sexta (12) que continuará jogando por seu país.

    Em comunicado à imprensa, Messi afirmou que enxerga muitos problemas no futebol argentino e que não quer criar mais um.

    "Não quero causar nenhum dano, sempre pretendi todo o contrário, ajudar no que pude", diz o argentino no comunicado. "Há que arrumar muitas coisas no nosso futebol argentino, mas prefiro fazer isso de dentro, e não criticando de fora", completou.

    O argentino havia anunciado sua aposentadoria logo após a derrota para o Chile na final da Copa América Centenário. A Argentina perdeu para os chilenos nos pênaltis. Messi perdeu sua cobrança chutando para fora.

    "É para o bem de todos. Não estamos satisfeitos com chegar à final e não ganhar. Eu tentei muito ser campeão com a Argentina. Não deu", afirmou o argentino à época.

    Após o anúncio, houve uma mobilização geral na Argentina pela volta do jogador.

    O prefeito de Buenos Aires, Horacio Rodríguez Larreta, inaugurou estátua e fez pedido para que o jogador repensasse a decisão e o presidente do país, Mauricio Macri chegou a ligar para o jogador.

    Maradona também aderiu à campanha, e houve até um ato nas ruas de Buenos Aires que reuniu cerca de 500 pessoas para mostrar apoio ao jogador do Barcelona.

    No comunicado em que anunciou seu retorno, o jogador exaltou o apoio dos argentinos.

    "Agradeço a toda essa gente que quer que eu siga jogando com a Argentina. Oxalá possamos dar-lhes alguma alegria logo", afirmou.

    Messi é o maior artilheiro da seleção argentina, superando Batistuta e Maradona, mas nunca ganhou um título pela seleção principal.

    Um dos principais beneficiados pela decisão do jogador é o ex-técnico do São Paulo, Edgardo Bauza, que agora comanda a seleção de seu país.

    Nesta sexta (12), ele entregou a lista de convocados para sua estreia no comando da Argentina, nas partidas contra Uruguai e Venezuela, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados