Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Brasileiras conquistam bronze por equipes no tênis de mesa paralímpico

    Na terça-feira, a brasileira Bruna Costa (à direita) havia conquistado o bronze na categoria Classe 10 do tênis de mesa feminino - foto: Reuters/Carlos Garcia Rawlins
    Na terça-feira, a brasileira Bruna Costa (à direita) havia conquistado o bronze na categoria Classe 10 do tênis de mesa feminino - foto: Reuters/Carlos Garcia Rawlins

    As paratletas Bruna Alexandre Costa, Daniellen Rauen e Jennyfer Parinos Marques garantiram a terceira medalha do Brasil no tênis de mesa nos Jogos Paralímpicos do Rio, ao vencerem as australianas Andrea McDonnell e Melissa Tapper na disputa do bronze por equipes. Elas disputaram a categoria Classe 6 a 10, para atletas com limitação física que jogam de pé.

    Na competição por equipes, as paratletas disputam uma série melhor de três partidas. O primeiro jogo, de duplas, começou equilibrado e, por pouco, o Brasil perdeu o primeiro set. No entanto, Bruna e Daniellen reagiram e conseguiram vencer por 3 sets a 2, com parciais de 11 a 13, 11 a 9, 11 a 4, 11 a 13 e 11 a 2.

    No jogo seguinte, Bruna Costa superou a australiana Danielle Rauen por 3 sets a 0, com parciais de 11 a 7, 11 a 9 e 11 a 8. O resultado do segundo jogo garantiu o bronze, o 24º do Brasil na Paralimpíada.

    Essa foi a segunda medalha de Bruna, que havia garantido, na terça-feira (13), o bronze na categoria classe 10, ao derrotar a dinamarquesa Sophie Walloe por 3 sets a 0. Na segunda-feira (12), o paratleta Israel Pereira havia ficado com a prata no individual masculino categoria classe 7, depois de ser derrotado pelo inglês John Bayley.

    Na tarde deste sábado, o Brasil volta à quadra com Iranildo Conceição, Guilherme Marcião da Costa e Aloisio Lima, que disputam a Eslováquia o bronze da categoria classe 1 a 2, para atletas com deficiência física que jogam em cadeiras de rodas.

    Até agora, o Brasil tinha apenas uma medalha, de prata, no tênis de mesa paralímpico, conquistada nos Jogos de Pequim, em 2008. A modalidade é uma das mais tradicionais dos Jogos Paralímpicos, tendo figurado em todas as edições. As regras são as mesmas do tênis de mesa olímpico.

    Por Agência Brasil

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados