Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Novo líder do estadual, após bater o Fast, Nacional duela com o Princesa na próxima terça

    O resultado inverte a posição dos clubes na tabela de classificação – foto: Diego Janatã
    O resultado inverte a posição dos clubes na tabela de classificação – foto: Diego Janatã

    No tradicional clássico ‘Pai-Filho’, válido pela 6ª rodada do Barezão e disputado na tarde de sábado (17), na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, o Leão da Vila Municipal tomou a liderança da competição ao bater o Fast Clube por 2 a 1. Ainda no primeiro tempo, os comandados do técnico Álvaro Miguéis saíram na frente com o zagueiro Diego. Na etapa final, o atacante Rafael ampliou e o meia Ronan descontou para o Rolo Compressor.

    O resultado inverte a posição dos clubes na tabela de classificação. Ainda invicto na competição e com 13 pontos conquistados, o Naça é o novo líder do estadual. Na quarta-feira (21), pela última rodada do primeiro turno, a equipe vai até Manacapuru (AM) para duelar com o Princesa do Solimões, às 15h30, no estádio Gilberto Mestrinho, o Gilbertão.

    Já o Fast, conheceu sua primeira derrota nesta edição do Campeonato Amazonense. Agora com 12 pontos, o time caiu para a segunda colocação e terá a chance de se reabilitar também na quarta, quando enfrentará o Rio Negro, na Arena da Amazônia, às 20h.

    O jogo
    O duelo que reunia as principais equipes do Amazonense até o momento tinha tudo para ser o melhor jogo do campeonato, mas não foi. Em um dos piores primeiros tempos já disputados na arena, o Nacional achou um gol aos 16 minutos de jogo. Após cobrança de escanteio de Polaco, pelo lado direito, Edmar falhou em tentar socar a bola para longe e ela acabou ficando próximo à pequena área. Hércules conseguiu desviar de calcanhar e ela sobrou para Diego, que encheu o pé e abriu o placar.

    O gol deu mais tranquilidade para o Nacional, que passou a trocar passes e manter a posse de bola. O Fast não conseguiu assustar e achar brechas na defesa leonina para levar perigo. Para completar, viu Thiago Paraná errar tudo o que tentava no ataque tricolor, que não contava com Charles, cumprindo suspensão pelo acúmulo de cartões amarelos.

    A primeira boa jogada trabalhada da partida só aconteceu aos 34 minutos. Charles recebeu na esquerda, cortou para o meio e passou para Rafael. Por elevação, ele lançou para a infiltração de Eduardo, que esperou a bola quicar e encheu o pé. A torcida chegou a gritar gol, mas a pelota bateu na rede pelo lado de fora.

    Crescimento
    Insatisfeito com a produção ofensiva de sua equipe, o técnico João Carlos Cavalo voltou dos vestiários com Ronan e Cassiano nos lugares de Thiago Paraná e Delciney, respectivamente. O jogo ficou mais aberto e começou infinitamente melhor do que a primeira etapa.

    Quem começou assustando, porém, foi o Nacional, que teve três chances claras de ampliar o placar com Rafael. Após desperdiçar três boas oportunidades, Rafael se redimiu com a torcida. Em lindo passe de Polaco, ele teve tranquilidade para tocar no canto direito de Edmar e marcar pela segunda vez com camisa do Naça.

    Melhor na etapa final do que no início do jogo, o gol atrapalhou as aspirações do Fast em buscar o empate. Sem conseguir finalizar com perigo, o time até rondava a área do Nacional, mas grande objetividade. Contudo, aos 34 minutos, a insistência foi premiada com uma falha individual de Raphael. Atrapalhado na reposição da bola durante toda a partida, o arqueiro leonino tentou sair jogando, mas viu Ronan ficar com a pelota e fazer o gol de honra do Rolo Compressor.

    Por André Tobias

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados