Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Fifa multa CBF por gritos de 'bicha' em partida da Seleção contra Colômbia na Arena da Amazônia

    No dia 6 de setembro, boa parte das pessoas presentes na Arena da Amazônia, em Manaus, gritaram "bicha" enquanto o goleiro adversário David Ospina cobrava os tiros de meta - foto: Marcio Melo
    No dia 6 de setembro, boa parte das pessoas presentes na Arena da Amazônia, em Manaus, gritaram "bicha" enquanto o goleiro adversário David Ospina cobrava os tiros de meta - foto: Marcio Melo

    A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi multada nesta terça-feira (4) em 20 mil francos suíços (cerca de R$ 66,3 mil) pela Fifa devido a atitudes homofóbicas de seus torcedores durante partida do Brasil contra Colômbia pelas eliminatórias da Copa de 2018. É a primeira vez em que a confederação é multada pela entidade.

    No dia 6 de setembro, boa parte das pessoas presentes na Arena da Amazônia, em Manaus, gritaram "bicha" enquanto o goleiro adversário David Ospina cobrava os tiros de meta.

    A Fifa também aplicou sanções por conduta discriminatória e antidesportiva de fãs a outros países: Chile (65 mil francos suíços - R$ 215.637,50), Honduras (65 mil francos suíços - R$ 215.637,50), Albânia (50 mil francos suíços - R$ 165.875), El Salvador (45 mil francos suíços - R$ 149.287,50), Itália (30 mil francos suíços - R$ 99.525), México (30 mil francos suíços - R$ 99.525), Peru (30 mil francos suíços - R$ 99.525), Paraguai (25 mil francos suíços - R$ 82.937,50), Argentina (25 mil francos suíços - R$ 82.937,50) e Canadá (20 mil francos suíços - R$ 66.350). As conversões foram feitas considerando os dados do Banco Central desta segunda (3).

    Desde o início do ano, a Fifa tem multado diversas federações devido a gritos homofóbicos. Recentemente, a entidade já havia multado a Argentina (R$ 75 mil), Chile (R$ 20 mil), Peru (R$ 20 mil) e Uruguai e os advertidos pela entidade pelo grito de "puto" de seus torcedores quando o goleiro rival cobra o tiro de meta. O México, na Concacaf (confederação das Américas do Norte e Central), também já havia sido punido por essa razão: R$ 75 mil.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados