Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Agora cartola, Alberto fala sobre o São Raimundo de 2017

    Ele aposta no planejamento em desenvolvimento com o executivo de futebol Luiz Américo - Janailton Falcão

    Com o departamento de futebol de cara nova, o São Raimundo já deu a largada para a temporada 2017. Em busca de uma boa campanha no estadual, que inicia em março, o diretor de futebol, recentemente empossado, Alberto Carlos da Silva já visa montagem do elenco. Ele aposta no planejamento em desenvolvimento com o executivo de futebol Luiz Américo. Ambos trabalham na busca de parceiros financeiros e comerciais.

    Tricampeão do Norte e tri-campeão amazonense como jogador pelo São Raimundo e com participações pelo Brasileiro Série B, Alberto foi treinador do América, em 2011, mas pelo clube do coração será a primeira oportunidade de trabalho.

    “Estou muito feliz novamente aqui. É muito importante quando um jogador de futebol deixa a vida profissional e garante as portas abertas no clube que passou maior parte da carreira. Sou muito bem recebido no São Raimundo, por aqueles que ainda possuem aquela alegria de me ver e conversar sobre as histórias, viagens e jogos. As pessoas do bairro gostam muito de mim, ando pelas ruas e todos conversam comigo e ficam felizes de me encontrar. Aqui é como se fosse minha casa, como se tivesse nascido nas adjacências da Colina”, afirmou.

    Sobre o que esperar do primeiro trabalho como diretor de futebol, Alberto não economizou. “Muito trabalho, honestidade e clareza sempre. Sou uma pessoa que acorda às 6h e vou ficar 100% dedicado ao futebol. Posso prometer à torcida muita responsabilidade”, citou Alberto.

    O Tufão da Colina está 11 temporadas na fila para a conquista do estadual e nove anos sem disputar uma competição nacional. Sobre as gestões que passaram pelo clube nos últimos anos, Alberto agradeceu pelos esforços produzidos para manter o São Raimundo disputando competições profissionais.

    “Apenas quero agradecer a todos que estiveram à frente do clube neste período sem conquista. Sem eles, o São Raimundo não estaria nem disputando o amazonense. Temos que louvar as diretorias. Vemos clubes com potenciais financeiros, que estão na segunda divisão e caíram várias vezes. Nosso clube sempre se manteve, pode até ter saído do cenário nacional em nível de competição, mas o clube continuou vivo e nunca desistiu de uma disputa”, citou.

    Motivado por mandar os jogos dentro da Colina, feito que foi inibido após anos de reconstrução do local, o novo diretor de futebol enfatiza que o local será o 13º jogador em 2017. “Próximo ao nosso alçapão existem oito bairros. Isso daqui é muito bom, a maioria vem andando, muitos não precisam estar motorizados. O time do coração está perto de muitos. A colina vai voltar a lotar, apenas vai depender da seriedade do trabalho”, disse Alberto.

    João Paulo Oliveira

    EM TEMPO

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados