Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Corinthians ganha em Osasco, mas torcida ameaça antes de clássico

    Kazim foi o autor do gol da vitória aos 30min do primeiro tempo, o gringo é dúvida contra o Palmeiras na quarta-feira - Daniel Augusto/Corinthians

    Quatro dias antes do clássico com o Palmeiras, um tropeço diante do Audax aumentaria a pressão sobre o Corinthians e o técnico Fabio Carille. A equipe evitou isso e venceu pela segunda vez consecutiva no Campeonato Paulista. A vítima deste sábado (18) foi o Audax, em Osasco.

    O placar por 1 a 0 foi conseguido graças a gol do inglês Kazim, aos 30 minutos do primeiro tempo. Foi a primeira vez que ele começou como titular desde que foi contratado pelo clube, no final do ano passado. Jô, o centroavante titular, foi poupado.

    Não que a torcida presente ao estádio José Liberati tenha se deixado empolgar pelos resultados. Os jogadores corintianos deixaram o campo ouvindo gritos de aviso:

    "É quarta-feira!"

    "Se o Corinthians não ganhar, olê, olê, olá... O o pau vai quebrar."

    Ambos eram ameaças de que a derrota no clássico marcado para quarta (22), no Itaquerão, não será aceita.

    "Cobrança para ganhar o clássico sempre vai existir. Isso é normal. Mas ninguém pode dizer que faltou vontade ao time", disse o goleiro Cássio.
    O resultado fez o Corinthians assumir a liderança do grupo A, com nove pontos após quatro rodadas.

    Carille fez mudanças na equipe em relação aos jogos anteriores. Arana, Camacho, Léo Jabá e Kazim foram as novidades. Além de Jô, outros três jogadores que geralmente são escalados (Marlone, Moisés e Fellipe Bastos) começaram no banco de reservas. Romero completou o trio de ataque com Léo Jabá e Kazim.

    Foi um jogo disciplinado tecnicamente da equipe visitante. Assim como na partida anterior, contra o Novorizontino, a zaga correu poucos riscos.

    Cássio não foi obrigado a fazer nenhuma grande defesa. Camacho teve boa atuação e, por causa dele, o Corinthians poderia ter feito mais do que um gol. Léo Jabá desperdiçou três boas chances. Romero recebeu sozinho na pequena área no segundo tempo, mas chutou por cima.

    A partir do momento em que Kazim aproveitou a saída de jogo errada do Audax e chutou de fora da área, o Corinthians se postou no campo de defesa e esperou o contra-ataque. A equipe de Osasco nem de perto tem a mesma capacidade técnica do elenco que chegou à final do Campeonato Paulista do ano passado. Conseguiu ter o controle do jogo durante o segundo tempo. Chegou a ter 66% da posse de bola. Mas foi um domínio estéril. Sem grande criatividade.

    Uma preocupação para a partida contra o Palmeiras passou a ser Kazim, substituído durante o segundo tempo com dores no tornozelo direito.

    Esta foi a terceira vitória por 1 a 0 do Corinthians no Campeonato Paulista deste ano. O time venceu o São Bento e o Novorizontino pelo mesmo placar. Contra o Santo André, perdeu por 2 a 0.

    Audax
    Felipe Alves; Felipe Rodrigues (Gustavo Marmentini), André Castro e Betinho; Marquinho (Rafael Oliveira), Léo Artur, Pedro Carmona e Danielzinho; Gabriel Leite, Ytalo e Hugo (Rafinha)
    T.: Fernando Diniz

    Corinthians 
    Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel; Camacho (Fellipe Bastos) e Rodriguinho; Romero, Léo Jabá (Marlone) e Kazim (Maycon)
    T.: Fábio Carille

    Estádio: José Liberati, em Osasco (SP)
    Árbitro: José Claudio Rocha Filho
    Público/renda: 6.630 pagantes/R$ 191.460,00
    Cartões amarelos: André Castro e Rafael Oliveira (A), Guilherme Arana (C)
    Gol: Kazim, aos 31 min do 1º tempo

    FolhaPress