Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Preparador de goleiros do Rio Negro é homem de confiança de Aderbal Lana

    Atualmente no Rio Negro, Iuna é homem de confiança do técnico Aderbal Lana e já conquistou título com o treinador – Fotos: Arthur Castro

    Onde os goleiros jogam não costuma nascer grama, mas sem eles o futebol jamais seria o mesmo. Na sequência da série de reportagens especiais sobre os bastidores da bola do futebol amazonense, chegou a vez do preparador de goleiros e ex-arqueiro profissional Iuna, o goiano de Itumbiara que vê em Manaus sua segunda cidade.

    Com 50 anos, Gilson Santos Silva recebeu o apelido de Iuna por um tio durante as peladas disputadas na infância. Após o falecimento do treinador de goleiros e ex-goleiro profissional Guanair, o intumbiarense é hoje o preparador em atividade mais vezes campeão amazonense.

    Sua história na elite do Barezão começou a ser escrita pelo Nacional, onde conquistou dois títulos pelo Leão da Vila Municipal, o primeiro deles em 2007. Após o técnico Aderbal Lana fazer o convite para integrar a comissão técnica leonina em 2015, Iuna conquistou seu bicampeonato pelo Naça.

    Iuna vai em busca do tricampeonato amazonense como preparador de goleiros no Estado

    O ex-goleiro possui um currículo invejável. Entrou para história do Manaus FC como primeiro treinador de goleiros do clube. Por lá auxiliou o técnico Paulo Morgado e exercendo sua função específica foi campeão da Segundinha em 2013. São três títulos após o encerramento da carreira de jogador de futebol.

    Como goleiro do São Raimundo, se sagrou bicampeão da Copa Norte, em 2000 e 2001, do Estadual, em 1999 e 2004, vice-campeão da Série C, em 1999, além do acesso à Segundona do Brasileiro pelo Tufão da Colina e Campeão da seletiva da Copa dos Campeões, em 2001.

    “Classifico dois clubes como os lugares onde mais fui feliz. Passei por 15 times, mas o Itumbiara jamais será esquecido, pois passei 16 anos jogando no clube e fiquei conhecido no futebol brasileiro graças a ele. Mas, até hoje, nunca fui tão feliz com conquistas como no São Raimundo. As pessoas me enxergam nas ruas e me chamam para bater foto e me cumprimentam, conversam comigo e pergunta se está tudo bem. Isso é gostoso e muito gratificante”, diz Iuna, que quando jogava nunca foi reprovado em nenhuma peneira.

    Parceiros de tempos de São Raimundo e agora de Rio Negro, ele conta que a pessoa mais importante para sua carreira no futebol foi o técnico Aderbal Lana. “Devo muito a ele. Pois me trouxe para Manaus quando eu jogava no CRB. Apostou em mim, quando alguém me dá apoio e sou grato para o resto da minha vida”, declara o ex-goleiro.

    Iuna elege como o mais especial a partida vencida por 2 a 1 contra o Paysandu no Vivaldão

    Momentos marcantes

    Iuna passou por grandes momentos na carreira de goleiro, mas elege como o mais especial a partida vencida por 2 a 1 contra o Paysandu no estádio Vivaldo Lima, duelo que garantiu o tricampeonato do Norte ao São Raimundo. Naquele ano, o São Raimundo também ficou com o título de campeão da seletiva para a Copa dos Campeões de 2001.

    “Além do gol do Alberto aos 44 minutos, joguei após me recuperar de febre na véspera do jogo. A semana que antecedeu aquele duelo foi muito árdua. Estava muito debilitado e consegui jogar em alto nível. Eu acreditava naquela conquista. Guardei a luva daquele jogo”, recorda o preparador de goleiros.

    João Paulo Oliveira
    EM TEMPO

    Mais lidas

    1. Treinadores reclamam da arbitragem no Amazonense de base

    2. Judoca amazonense disputa Mundial Júnior na Croácia

    3. Inscrições para 8º edição da Corrida Cidade de Manaus abrem nesta quarta

    4. Dificuldades em aprender Matemática? Escola promove Festival de Xadrez para auxiliar o aprendizado de alunos

    5. Brasil mantém 2ª lugar de ranking da Fifa; cabeças de chave são confirmados