Fonte: OpenWeather

    Esportes


    Manaus e Nacional empatam em 1 a 1 e Gavião do Norte conquista 1° título estadual

    O Manaus FC conquistou o primeiro título amazonense em seus 4 anos de história - foto: Arthur Castro

    Em batalha válida pelo jogo de volta das finais do Campeonato Amazonense e duelada na tarde deste sábado (10), Manaus e Nacional empataram em 1 a 1, na Arena da Amazônia. O Manaus, (Gavião do Norte), é campeão amazonense 2017.
    O Nacional perdeu a chance de tocar a mão na taça. Aos 18, o goleiro Jonathan contou com a sorte na cobrança de pênalti desperdiçada pelo atacante nacionalino Alexsandro, que mandou para fora. O lateral-esquerdo Negueba marcou para o time manauense aos 22 minutos do primeiro tempo.

    Na etapa complementar, o Manaus foi salvo pela mão do goleiro Jonathan, que em duas ocasiões espalmou os chutes de Jefferson Telles e Charles. O Nacional conseguiu o empate aos 47, com o zagueiro Jefferson Siqueira. Mas, era tarde o Manaus pintou a Arena de verde, preto e branco.

    Como venceu por 1 a 0 o jogo de ida na última terça-feira (6), o Gavião do Norte confirmou  o seu primeiro título estadual de sua história.

    O jogo

    Precisando do resultado, o Nacional foi pra cima e tomou as primeiras ações do jogo, especialmente pelo lado direito com investidas de Peter e Charles, mas não foram eficientes. Já o time do Manaus apostava nos contra-ataques, deixando o Naça com a posse de bola. Com tanta insistência, deu resultado.

    Aos 17, Peter avançou na área e numa disputa com o zagueiro Élton, caiu na área e o árbitro marcou pênalti. Alexsandro chamou a responsabilidade, partiu para a cobrança e jogou a bola para fora. Alegria para a torcida do Manaus que estava atrás do gol da meta do goleiro Jonathan, que ainda foi no mesmo canto e comemorou muito a chance desperdiçada pelo Nacional. E o ditado de quem não faz, leva, aconteceu na partida. Aos 22, falta para o Manaus, Negueba cobra, a bola quica e o goleiro Marcelo aceita. Um a zero para o Gavião do Norte para o delírio da torcida e balde de água fria para a torcida e o time do Nacional.

    No segundo tempo, o Nacional foi para o tudo ou nada, com cruzamentos, lançamentos e arremates de fora da área. Com isso, deixava espaços para o time do Aderbal Lana que investiu em ataques rápidos, mas errava na conclusão das jogadas. Nos acréscimos, o Nacional empatou com zagueiro Jefferson Siqueira e colocou fogo no jogo, mas não foi suficiente. Fim de jogo e história para o futebol do Amazonas.

    Na Arena da Amazônia, a partida foi assistida por 2881 expectadores - foto: Arthur Castro

    “Graças a Deus, fui muito feliz na cobrança de falta e ajudei minha equipe a fazer história. Nossa equipe estava muito focada neste jogo, o Nacional é um time muito forte, mas humildemente chegamos aqui na Arena e conseguimos o título. Manaus é novo, mas agora é grande”, comemorou Negueba, que foi parabenizado por toda a torcida no fim do jogo.

    Após ficar fora do primeiro jogo na última terça-feira, 6, na Arena da Amazônia, Hamilton teve motivos de sobra para comemorar o segundo duelo das finais do Amazonense. Reintegrado ao elenco do Verdão, o meia-atacante ganhou o dia após uma conturbada semana. “Estou muito feliz por esse título. A equipe está de parabéns, ganhamos com união. Agora vamos ver o que vai vir pela frente, agora vou levar a bola para casa de recordação”, disse.

    Decisão do terceiro lugar

    Na próxima quarta-feira, 14, será a vez de conhecer o time que vai ficar com a terceira colocação do Amazonense. Fast x Princesa se enfrentam pela competição às 20h, na Arena da Amazônia.

    FICHA TÉCNICA
    NACIONAL 1X1 MANAUS
    Local: Arena da Amazônia, em Manaus;
    Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Júnior;
    Público: 2881; Renda: R$ 33.920;
    Gols: Negueba aos 22’ do 1º; Jefferson Siqueira aos 47’ do 2º;
    Cartão amarelo: Charles, Jefferson Siqueira, Tiago Bastos e Victor (Nacional); Binho, Elton, Hamilton, Neto e Thiaguinho (Manaus);
    NACIONAL: Marcelo Valverde; Vágner, Victor, Jefferson Siqueira (Hugo) e Jefferson Telles; Tiago Bastos, Mael (Jackie Chan), Alexsandro (Diego Soares) e Peter; Alex Júnior e Charles Técnico: Arthur Bernardes
    MANAUS FC: Jonathan; Igor, Deurick, Elton e Negueba; Amaralzinho, Tiago Amazonense, Hamilton e Neto (Gabriel); Binho (Jonas) e Netinho (Thiaguinho)
    Técnico: Aderbal Lana

    João Paulo Oliveira e Paulo Rogério
    EM TEMPO