Fonte: OpenWeather

    Entre Elas


    Menina ou Menino: escolher o sexo do bebê é possível?

    Especialistas de Manaus dizem que é possível sim. Entenda!

    Especialista conta que existem alguns métodos caseiros que podem ajudar a escolher o sexo do bebê | Foto: Divulgação

    Manaus - Casais costumam dizer que o sexo do bebê não importa e ele será amado de qualquer jeito. Mas, no fundo, existe uma preferência. A escolha do sexo por meios científicos é proibida, a não ser que aconteça para prevenir doenças relacionadas ao cromossomo X ou Y. Mas segundo o ginecologista e obstetra Thiago Gester, existem algumas técnicas naturais.

    "Antigamente os homens largavam a mulheres que não davam filho homem para ele. Além de ser uma atitude machista, eles nem sabiam que eram eles que estavam dando filhas mulheres. Isso ocorre porque a mulher tem cromossomo X no óvulo e o homem X ou Y no espermatozoide. Se fecundar X com X dá menina. Se fecundar X com Y dá menino", explica Gester.

    O especialista conta que existem alguns métodos caseiros que podem ajudar a escolher o sexo do bebê, mas nenhum deles é comprovado cientificamente, muito menos são 100% garantidos. Mas para isso deve-se saber que o espermatozoide X é mais resistente e o Y é mais rápido. 

    Confira as dicas:

    1º OVULAÇÃO: Ter relação sexual no dia da ovulação vence  o mais rápido, ou seja um menino. Se tiver relação sexual "três dias antes da ovulação" sobrevive o mais resistente, uma menina. 

    2º ORGASMO e pH: Quando a mulher tem orgasmo, o pH vaginal se torna mais alcalino. Se o pH estiver mais alcalino, vai sobreviver o espermatozoide mais resistente , ou seja, o X de menina. Por isso, a mulher ter orgasmo antes do homem aumenta as chances de ser uma menina.

    3º POSIÇÃO: Quanto mais fundo a penetração no momento da ejaculação, vence o mais rápido, logo, será menino️. Quanto mais fora estiver o pênis na ejaculação, vence o mais resistente, pois vai ter que passar por todo aquele pH e no meio caminho os menos resistentes não sobrevivem.