Fonte: OpenWeather

    ônibus


    Sem pagamento de férias, rodoviários prejudicam 30 mil usuários

    Funcionários da Global Green paralisaram o serviço por cerca de 1h na Zona Leste de Manaus

    A empresa opera com 38 linhas em 196 carros | Foto: Daniel Landazuri

    Manaus - Cerca de 30 mil pessoas foram prejudicadas com a paralisação dos trabalhadores rodoviários da empresa Global Green, na manhã desta quarta-feira (14). Os ônibus foram impedidos de sair da garagem, localizada na avenida Autaz Mirim, bairro São José, Zona Leste da cidade, por membros do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTRM). A empresa opera com 38 linhas em 196 carros, que atendem, principalmente, bairros da Zona Leste da capital. Esta é a sétima paralisação da categoria este ano. 

    O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informou que a paralisação iniciou por volta de 4h30 e os ônibus começaram a sair da garagem às 5h30. Porém, a reportagem do Em Tempo esteve na garagem às 6h30 e constatou um grande número de veículos concentrados no local. Questionado sobre o prejuízo, o Sinetram comunicou que o ato prejudicou toda a operação e os ônibus saíram gradativamente, até normalizar o sistema. 

    Leia também: Rodoviários abandonam ônibus e paralisam 100% da frota em Manaus

    Segundo os rodoviários, a paralisação foi motivada porque aproximadamente 50 funcionários da empresa estão com o pagamento das férias atrasados. “Tem funcionário que saiu de férias, voltou ao trabalho e ainda não recebeu e a empresa não deu nenhum posicionamento”, contou um motorista que preferiu não se identificar. 

    De acordo com um encarregado da Global Green, que pediu para não ser identificado, a empresa também não foi notificada sobre a paralisação e toda ação foi coordenada por militantes do STTRM, para cobrar os direitos dos rodoviários. “Fazemos de tudo para cumprir nossos deveres, infelizmente estamos sendo afetados pela crise. Houve uma negociação e vamos pagar uma porcentagem de alguns desses trabalhadores, que estão com o benefício atrasado”, explicou. 

    Os representantes do Sindicado dos Rodoviários não foram encontrados para comentar sobre o ato. Essa é a primeira paralisação da Global Green neste ano. Porém, é a sétima do sistema de transportes coletivo da capital amazonense.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Após decisão da Justiça, rodoviários decidem fazer greve surpresa

    Motoqueiro fica gravemente ferido em acidente de trânsito no São Jorge

    Em novo protesto, professores estaduais fecham avenida na Cidade Nova