Fonte: OpenWeather

    Execução


    ‘Justiceiro’ mata arrombador de casa na Zona Norte de Manaus

    O homem pulou o muro e tentou arrombar a fechadura de uma porta

    O crime ocorreu na rua Sol Poente, conjunto Amadeu Botelho, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus
    O crime ocorreu na rua Sol Poente, conjunto Amadeu Botelho, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus | Foto: Divulgação

    Após tentar arrombar uma casa na rua Sol Poente, conjunto Amadeu Botelho, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, um homem não identificado foi morto a tiros na madrugada desta terça-feira (14).

    De acordo com testemunhas, o crime aconteceu por volta das 2h da manhã. O homem pulou o muro de uma casa e tentou arrombar a fechadura de uma porta usando uma chave de fenda. Sem sucesso, ele pulou o muro novamente e tentou fugir pela rua, mas foi surpreendido pelo “justiceiro” e atingido com tiros no tórax e braço esquerdo.

    Leia também: Adolescente mata amigo estrangulado por causa de drogas na porta de delegacia

    A proprietária da casa, que era alvo do suspeito, contou que estava dormindo com os dois filhos adolescentes quando foi acordada pela polícia.

    Na rua onde ocorreu o crime moram vários policiais militares e das forças armadas
    Na rua onde ocorreu o crime moram vários policiais militares e das forças armadas | Foto: Divulgação

    “Eu não ouvi nada, os polícias precisaram desligar minha energia para eu poder acordar. Graça a Deus não aconteceu nada com a minha família”, disse a professora de 43 anos, que não teve o nome divulgado.

    Segundo os moradores, na rua onde ocorreu o crime moram vários policiais militares e das forças armadas e o arrombador pode ter sido morto por um desses moradores.

    O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Leia mais:

    Após estuprar duas filhas, homem é preso novamente

    Homens levam cerca de R$ 20 mil em equipamentos de som de igreja na Raiz

    Limpador de vidros é preso após ameaçar motoristas que recusavam serviço; isso já aconteceu com você?