Fonte: OpenWeather

    Atividades física


    Projeto "Diamante Negro" é opção para crianças e jovens no Prosamim

    A participação do aluno estará condicionada a matrícula e frequência escolar em torno de 80% de presença e a nota escolar tem que ser no mínimo média 6

    Projeto acontece no Prosamim do centro de Manaus. | Foto: Divulgação

    Manaus - Um projeto que nasceu, primeiramente, como uma brincadeira, que se propagou na vida do presidente do projeto, Jimmy Pantoja, de 40 anos. A ideia começou quando ele viu seu filho mais novo jogar futebol em uma das quadras do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) com mais três crianças. No momento, o fez pensar, por que não desenvolver um projeto? E assim decidiu criar a equipe "Diamante Negro" e treinar as crianças que moram no Prosamim do centro de Manaus. 

    Saúde receberá 24,20% de reajuste no AM, diz governo

    Crianças e adolescentes que a cada dia são expostas à situações de risco como drogas, más influências e outros caminhos fazem parte do público-alvo. Atualmente são mais de 50 crianças e adolescentes participando, tornando o projeto voluntário em sonho realizado para quem participa, pois até o Campeonato Amazonense de Futsal alguns desses jovens já competiram. Hoje é um projeto que funciona com orientações sobre má conduta, comportamentos, fé, família e fama.

    "O grande e único objetivo do projeto é usar o esporte, neste caso o futsal como estratégia para promoção da saúde e qualidade de vida. Afastá-los dos caminhos tortuosos como as drogas ilícitas e até as lícitas, além de tirá-los da ociosidade. Vindo para o projeto elas têm tanto aconselhamento para o esporte, como para a vida", destaca Jimmy.

    Para o coordenador do projeto, Júnior Lima, de 26 anos, utilizar o esporte como mecanismo maior para desenvolvimento psicofísico-social de criança e adolescentes em questão, é um dos principais objetivos do projeto. De acordo com ele, trabalhar de maneira saudável e promover a aprendizagem em grupos, proporcionando oportunidade à  participação em eventos esportivos e culturais como, torneios e campeonatos, ajudam a incentivar o futsal como opção de atividade e alternativa de vida.

    A participação do aluno estará condicionada à matrícula e frequência escolar em torno de 80% por meio da apresentação de declaração comprobatória expedida pela escola. A nota do aluno na escola deverá ser no mínimo a média 6 (seis).

    Um dos alunos que já foi envolvido no projeto, Gustavo Vieira, de 13 anos, joga atualmente, no time Betis Futebol Clube, em Minas Gerais. Ele conta que o projeto lhe educou e ensinou a ser uma pessoa melhor.

    Humberto lira, de 43 anos, pai de Gustavo, fala o quanto o esporte ajudou na disciplina e na educação de seu filho. "O cara era indisciplinado, 'marrento' e brabo. Se não tocasse a bola para ele, ia embora revoltado. Mas o Jimmy foi lapidando com paciência e criou um monstro (craque), que já foi campeão de vários campeonatos. Tenho muito orgulho do que meu filho se tornou ao participar desse projeto tão maravilhoso ", contou Humberto.

    Público

    Crianças de 5 a 17 anos de diferentes bairros e escolas de Manaus podem participar do projeto. Necessário trazer cópia do comprovante de residência, RG do atleta, 2 fotos 3x4, cópia da identidade do pai ou responsável e documento escolar.

    As atividades do projeto funcionam na quadra do Prosamim, no Centro, atrás da Unidade 11 do Centro Universitário do Norte (Uninorte). Os treinos acontecem às terças, quartas e sextas-feiras, das 16h às 18h30.

    Para participar do projeto os pais assinam um documento para autorizar a participação do filho no projeto. Os interessados podem comparecer no local ou ligar para o número (92) 99296-2474.

    Leia mais:

    Mais de 1,7 mil alunos recebem ensino bilíngue no Amazonas

    Funasa doará sistema de tratamento de água para 38 comunidades do AM

    Combatendo o Câncer: histórias de mulheres em tratamento no Amazonas