Fonte: OpenWeather

    Prevenção


    Bruxismo: causas e tratamentos para a doença de ranger os dentes

    Dores na cabeça, na mandíbula e desgaste dos dentes estão entre os sintomas mais comuns para o diagnóstico

    Fatores emocionais são apontados como principais causas do problema | Foto: Divulgação

    Manaus- A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 4 em cada 10 brasileiros têm bruxismo, mas muitos não sabem ou nunca procuraram por tratamento. A doença consiste em apertar ou ranger os dentes e ocorre, principalmente, durante o sono. Motivo que torna o diagnóstico ainda mais difícil porque nem todos os pacientes percebem os sintomas.

    A arquiteta Monique Guerreiro Bastos, de 37 anos, conta que conviveu por vários anos com o bruxismo sem procurar por tratamento. A doença se manifestou ainda na faculdade, mas foi durante um período estressante no trabalho que ela buscou ajuda.

    Leia também: Problemas emocionais são causadores de bruxismo

    A doença consiste em apertar ou ranger os dentes e ocorre, principalmente, durante o sono
    A doença consiste em apertar ou ranger os dentes e ocorre, principalmente, durante o sono | Foto: Reprodução/Internet

    “Eu tinha dores na mandíbula, como se fosse uma cãibra, nas primeiras vezes que apareceu. Nas crises mais recentes eu tinha apertamento dental e esfregava os dentes durante o sono, o que me fazia acordar com dores de cabeça terríveis de manhã”, relatou.

    De acordo com a paciente, os sintomas continuaram no decorrer do tratamento. As crises coincidiram com um período em que ela corria para terminar o mestrado. Monique diz que foi preciso mudar a intervenção. “Cheguei a usar placas para dormir, mas o tratamento com botox foi o mais efetivo”, disse.

    Causas e sintomas

    A cirurgiã dentista Andréa Ribeiro explica que entre os sintomas estão dores de cabeça, na musculatura da face, no pescoço e na articulação da mandíbula. “Em casos mais avançados e observado desgaste e fraturas dentais devido a força excessiva durante apertamento e ranger dos dentes”, informou.

    A cirurgiã dentista Andréa Ribeiro explica que entre os sintomas estão dores de cabeça, na musculatura da face, no pescoço e na articulação da mandíbula.
    A cirurgiã dentista Andréa Ribeiro explica que entre os sintomas estão dores de cabeça, na musculatura da face, no pescoço e na articulação da mandíbula. | Foto: Reprodução/Internet

    Quando o bruxismo se manifesta durante a noite pode estar diretamente ligado a distúrbios do sono, problemas neurológicos, uso de medicamentos, drogas ou fumo.  Bem como pode ter fatores genéticos e oclusão dental, que é relação de mordida entre a arcada dentária superior e inferior.

    A especialista esclarece que a doença também ocorre com o paciente acordado, sendo chamada de vigília, e indica fatores emocionais como gatilho.

     “O alto índice de ansiedade, depressão e estresse na nossa sociedade aumenta o número de casos de bruxismo ligado a fatores emocionais, neste caso é necessário investigar os hábitos do paciente e seu estilo de vida, o trabalho de uma equipe multidisciplinar é muito importante”, disse.

    Tratamento

    O melhor tratamento para cada paciente é definido de acordo com as causas do bruxismo, apontam os especialistas. O uso de aparelhos e até técnicas de relaxamento podem ser aliadas na cura, por isso, uma equipe multidisciplinar é importante, inclusive, com a presença de um psicólogo.

    O uso de aparelhos e até técnicas de relaxamento podem ser aliadas na cura
    O uso de aparelhos e até técnicas de relaxamento podem ser aliadas na cura | Foto: Divulgação

    A dentista ressalta que a escolha da terapia será feita de acordo com o tipo e intensidade do bruxismo. “Geralmente são usadas placas interoclusais miorrelaxantes de acrílico ou silicone, confeccionadas de forma individual. Também são usados medicamentos antiiflamatórios e miorrelaxantes”, explicou.

     A Toxina Botulínica também é uma forma de tratamento, mas Andrea salienta que será preciso retornar ao consultório regularmente. “Os resultados das aplicações não são permanentes sendo necessário repetir a cada 6 meses aproximadamente e apresenta ótimos resultados”, concluiu.

    Bruxismo em Crianças

    Nos pequenos, o bruxismo pode estar relacionado a ansiedade, hiperatividade e déficit de atenção. Fatores emocionais são apontados como principais causas do problema. Para eles, é fundamental o acompanhamento de um psicólogo no auxílio ao tratamento odontológico.

    Além disso, os especialistas também recomendam que crianças menores de seis anos tenham pouco contato com aparelho eletrônicos, já que o ranger de dentes costuma acontecer em momentos de concentração, típico de quem está de frente para uma tela. 

    Leia Mais:

    Conheça a doença transmitida pelo pombo que pode levar à morte

    Amazonense com mesma doença de Stephen Hawking luta pela vida

    Tratamento da asma? Saiba mais sobre a doença