Fonte: OpenWeather

    odontologia


    Odontopediatra fala sobre cuidados com os primeiros dentinhos

    Especialista em odontopediatria, que inaugura um novo consultório em Manaus, esclarece os casos mais comuns nos consultórios e os cuidados necessários com a dentição de bebês e crianças

    Erika é especializada em odontopediatria e ortodontia e vai inaugurar o novo consultório na clínica Neo Vida | Foto: IONE MORENO

    Manaus- Ir ao dentista regularmente é uma orientação conhecida por todos os adultos, mas quando se fala em bebês, muitos pais negligenciam a ida ao consultório por não saberem a importância do acompanhamento das crianças desde os primeiros meses de vida. A especialista Erika Perini Grosso fala sobre os casos mais comuns e dá dicas de como cuidar adequadamente dos "dentinhos".

    Erika é especializada em odontopediatria e ortodontia e vai inaugurar o novo consultório na clínica Neo Vida, situado na rua Planeta Saturno, conjunto Morada do Sol, zona Centro-sul da capital, neste sábado (11).

    A unidade é voltada para o cuidado multidisciplinar de crianças e conta com a presença de outros especialistas na equipe, como psicólogos e pediatras.

    A clínica Neo Vida fica situada na rua Planeta Saturno, conjunto Morada do Sol, zona Centro-sul da capital
    A clínica Neo Vida fica situada na rua Planeta Saturno, conjunto Morada do Sol, zona Centro-sul da capital | Foto: IONE MORENO


    Leia também: Problemas emocionais são causadores de bruxismo

    A dentista explica que, entre os pacientes, é comum ter bebês com as chamadas cáries de mamadeira, que surge devido à má higienização da boca das crianças após as refeições. Segundo a especialista, muitos dos pequenos precisam fazer canal ou colocação de coroa para resolver o problema.

     A unidade é voltada para o cuidado multidisciplinar de crianças e conta com a presença de outros especialistas na equipe
    A unidade é voltada para o cuidado multidisciplinar de crianças e conta com a presença de outros especialistas na equipe | Foto: IONE MORENO


    “É muito comum chegar um bebê de 10 meses com os dentinhos cariados. Nós aconselhamos que os pais levem seus filhos ao dentista a partir dos seis meses de idade para conversar sobre o início da escovação - que, ao contrário do que muitos pensam, precisa ter um pouquinho de creme dental com flúor”, esclareceu.

    De acordo com Erika, saber a quantidade de pasta de dente para a escovação do bebê é essencial nessa fase da infância. O excesso pode prejudicar a saúde dental da criança e o contrário também não é adequado para a manutenção dos dentes de leite.

    “Em grande quantidade pode causar fluorose nos dentes permanentes, que ainda estão em processo de mineralização na boca”, disse.

    Muitos dos pequenos precisam fazer canal ou colocação de coroa  e o atendimento é feito numa sala especial
    Muitos dos pequenos precisam fazer canal ou colocação de coroa e o atendimento é feito numa sala especial | Foto: IONE MORENO


    Teste da linguinha

    Obrigatório nas maternidades brasileiras desde 2014, o teste da linguinha também é um dos problemas que levam os bebês à primeira consulta com odontopediatra. Quando o freio da língua da criança segue até a ponta, é necessário fazer um procedimento que consiste num pequeno corte para que o bebê consiga executar o movimento natural do órgão.

    “Quando o bebê não consegue realizar o movimento de sucção no peito ou mamadeira, pode não conseguir ganhar peso e isso prejudica toda a saúde da criança. Por isso, precisa fazer o teste logo nos primeiros dias de vida”, esclareceu.

    Erika Perini Grosso ressalta a importância do acompanhamento das crianças desde os primeiros meses de vida
    Erika Perini Grosso ressalta a importância do acompanhamento das crianças desde os primeiros meses de vida | Foto: IONE MORENO


    Erika também falou sobre a importância de tirar a chupeta ou mamadeira quando a criança tiver, por volta dos três anos de idade, para não causar prejuízos na dentição do pequeno.

    “A partir dos três anos já passou a fase oral da criança e ela não precisa mais ficar com chupeta. Os pais podem tirar isso aos poucos, sem culpa, e com a certeza de que estarão fazendo um bem para a dentição do filho”, ressaltou a especialista.

    Quanto antes melhor

    Entre as crianças maiores, os problemas na dentição são mais variados, segundo explica Erika. Em muitos dos casos, quanto mais cedo começar a tratar, será melhor para obter um resultado satisfatório. A especialista aponta o tracionamento maxilar como um dos tratamentos que podem ser mais eficazes durante a infância a fim de evitar cirurgias complexas na adolescência ou fase adulta.

    A escovação deve ser feita corretamente
    A escovação deve ser feita corretamente | Foto: IONE MORENO


    “Quando é criança, nós vamos trabalhar na estrutura óssea. Agimos antes da dentição estar completa ou mesmo permanente. Com os aparelhos corretos é possível resolver o problema do maxilar para fora ou para dentro em poucos meses”, contou.

    Em crianças com até cinco anos, a odontopediatra relata que em cerca de quatro meses é possível diminuir o período de uso do aparelho para apenas o noturno, quando a criança vai dormir.

    “Quando a criança é maior, em idade escolar, costuma ter um pouco mais de resistência porque eles têm vergonha, mas é pouco tempo e bastante eficaz”, explicou a dentista.

    Edição: Bruna Souza

    Leia mais: 

    É possível tratar ronco e apneia do sono com um cirurgião-dentista

    Seu filho é sonâmbulo? Conheça o tratamento para a doença

    Dor no estômago pode ser o alerta para diversas doenças