Fonte: OpenWeather

    Recursos


    HUGV vai receber quase meio milhão antecipado neste início de ano

    MEC antecipou liberação de R$ 451 mil do Rehuf para o Hospital Universitário do Amazonas

    É a primeira vez que a liberação é realizada ainda no começo de janeiro. | Foto: Márcio Melo

    Manaus - O Ministério da Educação (MEC) antecipou a liberação de R$ 451.797,47 do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf) para que o Hospital Universitário Getúlio Vargas da Universidade Federal do Amazonas (HUGV-UFAM) comece o ano com dinheiro em caixa para realizar investimentos e planejar o início de 2018.

    Na última sexta (5), o Comitê Gestor do Rehuf aprovou a liberação do recurso. Ao todo, o MEC antecipou a liberação de R$ 31 milhões do Rehuf para as instituições federais de ensino. O programa é administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal ligada ao MEC.

    O ministro da Educação, Mendonça Filho, destaca a importância desses recursos para a garantia da boa prestação de serviço dos hospitais universitários do país. “Nosso objetivo é garantir que eles continuem prestando serviços de qualidade nas áreas de ensino, pesquisa e assistência à população”, ressalta.

    Leia também: Adolescente é o primeiro sobrevivente da raiva humana no Amazonas

    A iniciativa foi aprovada em tempo recorde, segundo o MEC. É a primeira vez que a liberação é realizada ainda no começo de janeiro. Liberações mais rápidas têm sido uma constante na estatal e são resultado da criação de um novo fluxo de processos dentro da empresa, que dá maior celeridade na aprovação de recursos para os hospitais. Antes, o processo de descentralização de créditos por meio da inserção de planos de trabalho levava, em média, 54 dias para a aprovação. Com o novo fluxo, esse prazo tem durado cerca de 10 dias.

    O fundo nacional envia recursos para as unidades hospitalares em todo o Brasil e este ano somou pouco mais de R$ 31 milhões.
    O fundo nacional envia recursos para as unidades hospitalares em todo o Brasil e este ano somou pouco mais de R$ 31 milhões. | Foto: Márcio Melo

    O recurso será utilizado na compra de insumos, como medicamentos, ou em investimentos nas unidades, como novos equipamentos ou reformas, de acordo com a necessidade da instituição.

    “Todo investimento que o HU faz hoje é com recursos do Rehuf. Vindo agora no começo de janeiro, ainda nos ajuda a executar o planejamento que temos para o ano, sem atropelar etapas”, destacou a superintendente do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe, Ângela Maria Da Silva, que adiantou o interesse em usar o recurso em equipamentos na área de cirurgia.

    Edição: Lívia Nadjanara

    Leia mais: 

    Amazonas foi o Estado mais tuberculoso do país em 2017

    Você sabe os benefícios da couve? Eles estão ao nosso alcance

    Quais alimentos podem contribuir para câncer do estômago?