Fonte: OpenWeather

    Embelezamento íntimo


    Estética vaginal: Novos tratamentos para área íntima feminina

    Saiba as novas técnicas da medicina para ajudar na autoestima e problemas do aparelho reprodutor feminino

    | Foto:

    Manaus - A parte íntima, que de tão íntima, quase não se fala o nome. Tabu, para muitas, possui  cheiro próprio, pelo, formato, lábios, e o famoso clitóris que tem oito mil terminações nervosas (4 mil a mais que o pênis). Essa é a vagina, órgão feminino, ligado à reprodução, ao prazer sexual e ainda as vias urinárias.


    Após a revolução feminista da década de 60, em que a mulher passou a ter mais consciência sobre direitos e atuar com mais protagonismo, vários tabus caíram por terra, mesmo em relação ao próprio corpo e cuidados com ele. A realidade atual é tão diferente que, em relação à vagina, o mercado dispõe de tratamentos estéticos de embelezamento e melhorias para a genitália feminina. A estética vai além dos cremes e produtos de beleza corporal e a vagina pode ser cuidada com tecnologia de ponta. 

    Plástica vaginal, clareamento, estreitamento do canal, recuperação da virgindade por meio da reconstrução do hímen? Sim, é possível. Novos tratamentos e aparelhos permitem intervenções para quem deseja mudar o aspecto da vagina.

    Profissional 

    A médica ginecologista e obstetra Elainy Lima realiza tratamentos estéticos íntimos e garante que a procura pelos métodos é cada vez maior. "Hoje em dia, a mulher tem liberdade de dizer o que a incomoda. A estética íntima já não é mais um tabu. Elas vêem ao consultório em busca de melhorias nas áreas íntimas e apresentamos as soluções", explicou.

    Ginecologista e obstetra Elainy Lima realiza tratamentos estéticos femininos com tecnologia de ponta
    Ginecologista e obstetra Elainy Lima realiza tratamentos estéticos femininos com tecnologia de ponta | Foto: Janailton Falcão

    Segundo a médica, as pacientes que procuram tratamento especializado são de todas as idades, pois há tratamentos recomendados para mulheres acima de 18 anos. Há soluções até mesmo cirúrgicas, com recuperação em até três semanas. Outros tratamentos podem dar alta à paciente no mesmo dia.

    Para quem acha que só se trata de embelezamento está enganado. Há mulheres que sofrem com  aspectos físicos na genitália. outras procuraram por tratamento para questões físicas ou de saúde. Pode haver perda de sensibilidade, dor no ato sexual, incontinência urinária, dificuldade de orgasmo dentre outros. Para todas essas questões, há tratamentos disponibilizados pela medicina.

    Técnicas disponíveis no mercado

     Aspectos externos como tabagismo, alcoolismo, gravidez, obesidade anticoncepcionais são alguns dos fatores que podem influenciar em aspectos da vagina e que podem levar a mulher a procurar por tratamentos estéticos, que estão além do simples embelezamento.Os tratamentos encontrados no mercado são:

    Bioplastia genital: As técnicas são para preenchimento e correção de desequilíbrios ocasionados por diversas causas, como por exemplo, perda de peso, perda de tônus muscular, podendo ser realizados processos para preenchimento dos grandes lábios (aumentando o volume e devolvendo o aspecto harmônico e jovial), preenchimento de cicatrizes ( reparando cicatrizes causadas por partos, traumas ou doenças ) e ajuste da entrada da vagina e canal vaginal  (aumentando a área de contato entre o pênis e a vagina promovendo um estreitamento vaginal , dando maior prazer no ato sexual conhecido como ponto C e ponto H) 

    O tratamento com preenchimento também visa desenvolvimento do orgasmo feminino , permitindo a ampliação do ponto "G".

    Estética íntima: disponibiliza de várias técnicas que podem ser realizadas como a ninfoplastia ( correção de assimetrias ou redução dos pequenos lábios vaginais), plástica no capuz de clitóris ( pequena cirurgia que retira o excesso de pele), labioplastia maior (anormalidades dos grandes lábios vaginais), plástica vaginal ou perineal ( reconstrói a musculatura perineal e o aspecto da genitália externa) e himenoplastia (reconstrói a membrana que protege a entrada da vagina antes da primeira relação sexual),

    Peeling vaginal: O peeling permite clarear a parte escurecida da mulher, podendo ser aplicado tanto na vulva (grandes lábios), períneo (ânus) e virilha, associado ao laser permite uma excelente resposta. 

    Foliculite vaginal: Para a mulher que sofrem com pêlos encravados, tem um crescimento irregular dos fios, o método com epilação  pode ajudar nesse incômodo. O tratamento é por meio do laser, ele remove os pêlos, diminui a espessura  e produção dos fios e tem resultado permanente.

    Os tratamentos se dão por meio de laser, cirurgia e muitos deles podem ser realizados somente com anestesia local. Geralmente indolor e de rápida recuperação, isso vai depender do tipo de tratamento de cada paciente.