Fonte: OpenWeather

    Editorial


    Editorial do jornal Em Tempo: Temer agora é o “iluminado”

    E de repente, não mais que de repente, Michel Temer virou um crente fervoroso

    Temer surpreendeu até os pastores da Assembleia com declaração. | Foto: Divulgação

    No dicionário, cara de pau quer dizer pessoa que não tem limite e bom senso na hora de falar. Faz o que quer, do jeito que quer e não importa o que pensem ou o constrangimento que ela pode causar, pois não se importa em chocar as pessoas com seus atos e palavras e ainda acha bom, mesmo que todos achem o contrário.

    Isso define com exatidão o comportamento do acuado presidente Michel Temer que, ao participar, na quinta-feira (31), de um culto na Assembleia de Deus, em Brasília, surpreendeu até os pastores ao dizer que “Fui iluminado por Deus, que disse vai lá no templo da Assembleia comemorar a pacificação do país”.

    Mas que pacificação, cara pálida? Se temos greve e manifestações pipocando em todas as cidades do país. Supermercado esvaziado, falta de gasolina nos postos, feiras sem frutas e legumes, o agronegócio agonizando com a morte de aves e suínos por falta de ração; produção encalhada e jogada fora por falta de transporte; preços abusivos, motorista sendo mortos com pedradas e o próprio Temer e seus companheiros sendo investigados?

    Mas a cara de pau do presidente permite que ele venda a imagem de um Brasil que só existe na cabeça dele e na sua assessoria de marketing. Para se ter uma ideia da rejeição a Temer, antes de ser recebido no templo, um bispo chegou a orientar os fiéis para que não vaiassem o presidente. O pedido foi atendido. Quando Temer chegou, foi aplaudido. “Aqui você só vai ser aplaudido, porque aqui aprendemos a respeitar as autoridades constituídas”, disse o bispo Manoel Ferreira, ao receber o presidente.

    E de repente, não mais que de repente, Michel Temer virou um crente fervoroso. Em seu discurso, pediu aos presentes que orassem por ele e por seu governo. E sapecou o sermão alicerçado na fé, talvez esperando um “milagre dos peixes” que reverta a sua popularidade e mostre um caminho para o seu governo, totalmente à deriva.

    “ Eu confesso – disse o santinho –, que, nos poucos momentos que eu tenho livre na minha sala, eu abro um pouco a Constituição, quando tenho dúvida de natureza organizativa, mas abro frequentemente a Bíblia. Aliás, deixo aberta. Mas de vez em quando folheio porque dizem ‘quando você tiver uma dificuldade, veja na Bíblia que você terá um caminho”.

    Cara de pau! Eita presidente cara de pau!