Fonte: OpenWeather

    Editorial


    Xerife americano terá muito trabalho em Manaus: bang-bang é geral

    Rudolph Giuliani chega num dos piores momentos da história, no que diz respeito à segurança, sobretudo na capital

    A contratação do ex-prefeito de Nova Iorque (EUA), Rudolph Giuliani, para resolver o problema da segurança pública do Amazonas, causou polêmica no Estado
    A contratação do ex-prefeito de Nova Iorque (EUA), Rudolph Giuliani, para resolver o problema da segurança pública do Amazonas, causou polêmica no Estado | Foto: Malika

    A contratação do ex-prefeito de Nova Iorque (EUA), Rudolph Giuliani, para resolver o problema da segurança pública do Amazonas, causou polêmica no Estado. Ele e sua equipe produziram um relatório apontando as principais ações a serem desenvolvidas e receberam por isso nada mais nada menos do que R$ 5,6 milhões.

    O fato é que o xerife norte-americano teve muito êxito com seu plano de ação na Terra do Tio Sam, o que lhe rendeu prêmios internacionais. No entanto, no Amazonas a coisa é diferente. E bem diferente!

    Rudolph Giuliani chega num dos piores momentos da história, no que diz respeito à segurança, sobretudo na capital. No primeiro semestre de 2018, foram registrados 450 homicídios, uma média de 75 por mês, o que representa 2,5 assassinatos por dia.

    Essa carnificina tem ligação com o tráfico de drogas que avança no Estado com facções dividindo as zonas geográficas da capital.

    Mas, a bem da verdade, é que o maior problema, ao contrário do que muitos dizem, não está somente na fronteira, por onde entram drogas e armas no Estado, mas na fragilidade da justiça brasileira.

    E é nesse ponto que Giuliani vai sofrer para conseguir ter êxito pelas bandas daqui. Nos EUA, a justiça funciona, quem transgride a lei paga por isso, e o exemplo de rigidez do Estado acaba freando os potenciais transgressores.

    No Brasil, não! Aqui, ao que parece, há um incentivo ao crime, uma vez que, se a pessoa tiver um bom advogado, dificilmente permanece preso por muito tempo.

    Todos sabem que a falta de rigor é a mãe da reincidência. Bem por isso, é comum ver cidadãos com ficha corrida extensa solto por aí.

    Enquanto não mudarem as leis, os índices serão cada vez piores, e não adianta pagar milhões para “salvadores da pátria”, porque nesse quesito, no Brasil, eles não existem.

    Leia mais:

    Consultoria americana: qual a proposta para o tráfico nas fronteiras?

    Após irregularidades, o concurso da Seduc Amazonas será anulado?

    'Quem não quer ser criticado, fique em casa', diz Alexandre de Moraes