Fonte: OpenWeather

    Editorial


    Indústria das invasões em Manaus mostra o lado negro da força

    Nessas invasões, pequenos bandidos e foragidos da Justiça tornam-se a “lei” e mostram que o Estado não consegue controlar toda sua extensão geográfica.

    Áreas de Preservação Ambiental (APAs) dessas localidades, aos poucos, são desmatadas e destruídas diariamente por “pseudos sem terra” | Foto: Marcio Melo

    A indústria de invasões no Amazonas atormenta a cabeça de ambientalistas, gestores e ativistas no Estado, há muito tempo. Essa problemática mostra o lado negro desses locais, principalmente, dentro de casebres e ruas sem asfalto, na capital e no interior do Amazonas.

    Sem comando ou controle do Governo do Amazonas, Áreas de Preservação Ambiental (APAs) dessas localidades, aos poucos, são desmatadas e destruídas diariamente por “pseudos sem terra”, que buscam uma moradia ou teto digno para sobreviver nas cidades, porém a devastação da fauna e flora não é o único obstáculo para as autoridades (juízes, delegados, secretários, etc).

    Nesses locais, o buraco é mais embaixo, pois se torna esconderijo propício de traficantes, assassinos, ladrões, estupradores, entre outros criminosos que atormentam uma classe sem perspectiva de vida ou futuro educacional.

    Tal situação ocorre, porque nosso país é dominado por mensaleiros, empresários corruptos, que, a cada dia, acabam mais e mais com a economia brasileira.

    Nessas invasões, pequenos bandidos e foragidos da Justiça tornam-se a “lei” e mostram que o Estado não consegue controlar toda sua extensão geográfica. Policiais que fazem patrulhamento nessas regiões se tremem de medo e muitas das vezes nem pisam nas terras de areia ou barro batido desses locais.

    A pergunta que fica para os gestores é: até quando árvores, plantas, flores ou animais serão aniquilados por pessoas truculentas?

    Nessa hora, a velha música de Gabriel Pensador vem na cabeça: “Até quando você vai ficar levando (porrada, porrada)? Até quando vai ficar sem fazer nada? Até quando vai ser saco de pancada?”

    Leia mais:

    Intermináveis noites de crimes em Manaus revelam inércia e omissão

    Na arte de beneficiar amigos do 'dominó', Negão dispensa licitações

    Quem governa o Amazonas? Os traficantes ou o governador?