Fonte: OpenWeather

    País


    Após ressaca da Copa, Mané Garrincha abre as portas para casamento coletivo

    Participando de um projeto do governo do Distrito Federal para casais de baixa renda --o "Alma Gêmea", que realiza casamentos civis em pontos turísticos de Brasília--, as noivas tiraram fotos no centro do gramado do estádio. - foto: Folhapress
    Participando de um projeto do governo do Distrito Federal para casais de baixa renda --o "Alma Gêmea", que realiza casamentos civis em pontos turísticos de Brasília--, as noivas tiraram fotos no centro do gramado do estádio. - foto: Folhapress

    Após abrigar sete partidas da Copa do Mundo, duas delas da seleção brasileira, o estádio Mané Garrincha, em Brasília, abriu seus portões neste sábado (26) para um casamento coletivo que reuniu cerca de duas centenas de noivos e noivas.

    Participando de um projeto do governo do Distrito Federal para casais de baixa renda --o "Alma Gêmea", que realiza casamentos civis em pontos turísticos de Brasília--, as noivas tiraram fotos no centro do gramado do estádio. A solenidade ocorreu um um salão do Mané Garrincha.

    Depois de investir mais de R$ 1,4 bilhão do próprio caixa para levantar a arena, o governo do Distrito Federal estuda privatizá-la, embora informe que há jogos do Campeonato Brasileiro da primeira divisão agendados, além de eventos culturais.

    Com tradição quase nula no mundo do futebol, a capital federal conta hoje com times apenas na quarta divisão do Campeonato Brasileiro.

    Por Folhapress