Fonte: OpenWeather

    País


    Brasileiros preferem aplicativos com foco em eficiência e segurança

    Aplicativos que possam auxiliar no uso eficiente do combustível e no aumento da proteção para o veículo e seus ocupantes estão entre as opções de conectividade automotiva mais valorizadas pelos proprietários e condutores brasileiros, segundo dados apresentados pela GFK, empresa que atua no segmento de pesquisas de mercado.

    A pesquisa, que realizou 5.800 entrevistas com consumidores de Brasil, Alemanha, China, Rússia, Reino Unido e EUA, também detectou que, no comparativo com outros países, os brasileiros são ligeiramente mais felizes por dirigir (62% contra 58% da média mundial).

    Estresse

    Como paradoxo, os motoristas daqui também foram apontados como os mais ansiosos e estressados (21% frente à média de 11% nos outros países consultados) e, ao lado dos motoristas alemães (43%), são considerados os mais entretidos ao volante (40%).

    No campo das preocupações, os fatores que mais afligem os condutores do país são o medo de ter o automóvel roubado (46%), seguido pelo receio de se envolverem em acidentes (42%).

    Essas questões explicam a adesão, apontada pela pesquisa, ao conceito de proteção trazido por aplicativos que possam conectar veículos, controlando a distância entre eles, e integrar câmeras de segurança.

    Dispositivos que limitem a velocidade e o volume do som também aparecem na lista de desejos de brasileiros que partilham o veículo com outros condutores (59%).

    O levantamento também traçou o perfil do público que apresenta maior abertura em relação à conectividade em veículos. A maioria é formada por homens (64%) com idade entre 16 e 45 anos (76%) e em geral, são formadores de opinião e gostam muito de dirigir.

    Para Meire Waki, diretora da área automotiva da GFK, os itens de segurança deverão integrar o padrão dos veículos nos próximos anos.

    Contudo, a diretora alerta para a necessidade de "preparar a casa", uma vez que, quando a conectividade necessita de integração com pessoas para que seja conhecida e cumpra suas funções, nem sempre encontra profissionais preparados para dar continuidade ao processo.

    Entre os setores que necessitam de adequação, Meire destaca as área de vendas e pós vendas das concessionárias e os Serviços de Atendimento aos Clientes (SACs) das montadoras.

    Por Folha Pres